Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Qua, 09/08/2017 às 16:24 | Atualizado em: 09/08/2017 às 16:27

Filme de Recôncavo baiano é selecionado para o Festival de Brasília

Rafael Carvalho | Especial para A TARDE

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+
  • Divulgação

    O longa-metragem

    O longa-metragem "Café com Canela" é de Glenda Nicácio e Ary Rosa

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro é talvez hoje o mais importante e prestigioso evento cinematográfico do país. A lista de selecionados acabou de ser divulgada e há dois filmes baianos em competição: o longa-metragem "Café com Canela", de Glenda Nicácio e Ary Rosa, e o curta "Mamata", de Marcus Curvelo.

"Café com Canela" é produzido pela Rosza Filmes Produções, empresa sediada na cidade de São Félix, próximo a Cachoeira. Os diretores do filme e donos da produtora passaram pelo curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB) e sediaram lá sua empresa. "Café com Canela" é o primeiro longa que eles realizaram. 

“É uma felicidade estar no festival, junto com cineastas que a gente admira tanto. Ficar entre os nove é surpreendente, mas estamos muito animados até por ser uma edição muito importante do festival, a 50ª”, comemora o diretor Ary Rosa.

Segundo ele, "Café com Canela" é uma história de cotidiano, traçada a partir do reencontro entre duas mulheres, Margarida e Violeta. O filme pretende mostrar a cara do recôncavo baiano, explorando as regiões de Cachoeira, São Félix e Muritiba. “É um ponto muito chave e caro para gente o respeito e o entendimento desse lugar. E o Festival Brasília é uma janela linda para mostrar isso”, arremata o diretor. 

Ary também destaca o fato do filme ser de uma produtora do interior da Bahia. “Salvador também é um centro em relação a gente. Mas isso tudo é parte de uma política pública de descentralização que soubemos entender. E foi uma escolha nossa manter a produtora no recôncavo. É muito bom saber que é possível fazer filmes aqui”, revelou Ary.

Curta-metragem 

Também tem presença baiana na seleção de curtas-metragens: "Mamata", dirigido por Marcus Curvelo, membro do Cual – Coletivo Urgente de Audiovisual. Eles já passaram pelo festival ano passado com o curta Ótimo Amarelo e voltam agora com o novo filme. 

Segundo Curvelo, o curta foi feito à luz dos últimos acontecimentos políticos do país. Sem revelar muita coisa da história, e perguntado sobre o que esperar desse filme, a resposta foi enfática: “Depressão e delírio. Desespero profundo com o Brasil. Fizemos sem dinheiro. Somos todos desesperados e insistentes”, disse o diretor.

Além dele, vale destacar a presença do curta "As Melhores Noites de Veroni", dirigido pelo alagoense Ulisses Arthur, que está finalizando o curso de Cinema e Audiovisual na UFRB e cotou com equipe formada por alunos do curso para realizar o filme.

O Festival de Brasília acontece de 15 a 24 de setembro. Abaixo, a lista dos longas e curtas selecionados para a edição deste ano: 

>> Mostra competitiva de longa-metragem

 

"Arábia", de Affonso Uchoa e João Dumans (MG)

"Café com Canela", de Ary Rosa e Glenda Nicácio (BA)

"Construindo Pontes", de Heloisa Passos (PR)

"Era Uma Vez Brasília", de Adirley Queirós (DF)

"Música para Quando as Luzes Se Apagam", de Ismael Cannepele (RS)

"O Nó do Diabo", de Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé, Jhesus Tribuzi (PB)

"Pendular", de Julia Murat (RJ)

"Por Trás da Linha de Escudos", de Marcelo Pedroso (PE)

"Vazante", de Daniela Thomas (SP)

>> Mostra competitiva de curta-metragem

"A Passagem do Cometa", de Juliana Rojas (SP)

"As Melhores Noites de Veroni", de Ulisses Arthur (AL)

"Baunilha", de Leo Tabosa (PE)

"Carneiro de Ouro", de Dácia Ibiapina (DF)

"Chico", de Irmãos Carvalho (RJ)

"Inocentes", de Douglas Soares (RJ)

"Mamata", de Marcus Curvelo (BA)

"Nada", de Gabriel Martins (MG)

"O Peixe", de Jonathas de Andrade (PE)

"Peripatético", de Jessica Queiroz (SP)

"Tentei", de Laís Melo (PR)

"Torre", de Nadia Mangolini (SP)

 


outras notícias

21/10/2016 às 10:20

Mostra de Cinema São Paulo promove festa da cinefilia - Foto: Divulgação

Mostra de Cinema São Paulo promove festa da cinefilia

14/04/2017 às 19:55

Na 70ª edição de Cannes, 18 longas disputam Palma de Ouro; Brasil está fora - Foto: Lionel Bonaventure | AFP

Na 70ª edição de Cannes, 18 longas disputam Palma de Ouro; Brasil está fora

26/02/2017 às 10:57

Batman vs Superman e doc sobre Hillary triunfam no Framboesa - Foto: Divulgação

Batman vs Superman e doc sobre Hillary triunfam no Framboesa

17/10/2016 às 18:38

Salvador tem mostra de filmes nacionais de terror - Foto: Divulgação

Salvador tem mostra de filmes nacionais de terror

< >

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias