Colunistas


Levi Vasconcelos

Tempo Presente

Sáb, 17/09/2016 às 14:36

A violência só cresce. E os políticos não ligam

.

Rui Costa se precipitou ao qualificar como um atentado político o episódio de anteontem em Ipiaú, quando num comício da candidata Maria das Graças (PP) houve um tiroteio com um morto e seis baleados.

As investigações da polícia mostram que foi violência comum mesmo, o que, aliás, vem se tornando rotina na política.

Um grupo se desentendeu, começou a trocar cotoveladas e a confusão estourou.

A real é que tais fatos, a cada dia mais corriqueiros (o fenômeno é nacional), estão cada vez mais encostando na política. Em Valença, por exemplo, numa caminhada da prefeita Jucélia Nascimento (PTN) no bairro do Alto de São Roque, houve tiroteio. No mesmo local, outro candidato, Cláudio Queiroz (PRB), foi fazer caminhada e soltaram uma bomba. O rebu se estabeleceu do mesmo jeito.

Segundo o Mapa da Violência, as estatísticas das mortes por armas de fogo só crescem. Do jeito que vai, estamos caminhando para o dia em que qualquer ambiente vai virar boca-quente,  como se diz.

E o pior: não vemos no universo político intenções de encarar o drama.

Congresso da mentira

Mais de 50 advogados, delegados e promotores sofreram um embuste nesta sexta. Vieram a Salvador participar do 1º Congresso Internacional sobre Violência Doméstica, no Othon, e acabaram vítimas de outro tipo de violência, a do constrangimento.

Compraram o pacote por pouco mais de R$ 2 mil e, quando chegaram, a direção do Othon informou que não haviam sido feitas reservas para eles. Ficou todo mundo a ver navios. De quebra, prometeram a presença de Maria da Penha e ela não apareceu.

O congresso foi cancelado, e Jamilton Vasconcelos, da empresa Mind PFI Eventos, vai ganhar uma enxurrada de processos.

'Minha mãe é golpista, meu pai é petista e eu sou anarquista. Momentos políticos difíceis, né'

Supla, cantor, filho da senadora Marta Suplicy (PMDB) e do ex-senador Eduardo Suplicy, em vídeo no Face.

'Ele faz música, brinca com as palavras e exerce a liberdade que sempre permiti aos meus filhos. Amor de mãe leva na esportiva'


Marta Suplicy, falando sobre o caso.

 


Esperando Dilma

A terceira rodada da pesquisa Ibope/TV Bahia sai segunda. A expectativa  do entorno de Alice Portugal é grande. Até onde ela cresceu, se é que cresceu, eis a questão.
Outros dizem que a arrancada mesmo se dará quinta, quando Dilma e Lula estarão em Salvador para ajudá-la.

Marcelo Nilo (PSL), presidente da Assembleia e dono do DataNilo, diz que na Bahia Lula é absoluto, com 60%, no mínimo.

Em Feira - Está tudo indicando que em Feira de Santana a definição da eleição será no primeiro turno. Pesquisa Ibope/TV Subaé ontem divulgada deu o prefeito Zé Ronaldo (DEM) com 70%. O principal adversário, o petista Zé Neto, tem apenas 14%.

Aliás, em Feira se diz que Zé Neto divide a agenda entre a disputa local e a assistência a aliados na região. Jogou a toalha?

Asfalto ecológico

Eleito pelo PV, de onde saiu por ter apoiado primeiro Jaques Wagner e depois Rui Costa, hoje no PSB, o deputado Marquinho Viana aprovou projeto de lei daqueles tidos pelos colegas como 'incumpríveis': obriga o governo a usar o asfalto ecológico em todos os programas para as rodovias baianas.

O que ele chama de asfalto ecológico é aquele que usa na composição borracha reciclada de pneus velhos e similares.

O projeto está no bolo daqueles que a Assembleia aprovou e o governo não ligou, não sancionou nem vetou.

POUCAS & BOAS

Raimundo Sobreira, ex-deputado, elogiou a entrevista de Geddel à Folha de S.Paulo dizendo que deixe 2018 para 2018, o negócio agora é governar. 'Sequer passamos as eleições de 2016'.

POLÍTICA COM VATAPÁ

Ilustração
Clemens Sampaio, um dos homens fortes do PTB na Bahia, ao retirar-se da vida pública decidiu acabar os seus dias na Ilha de Itaparica. Desejo satisfeito. Conta Sebastião Nery que lá um dia ele discursava na tribuna da Câmara:
- Segundo o grande Adam Smith, a lei de mercado...
Carlos Lacerda interveio:
- V. Excia cometeu um equívoco. A lei do mercado não é do Adam Smith, mas do famoso economista inglês Window.
- Obrigado, ilustre Carlos Lacerda. De fato cometi um equívoco, a lei do mercado não é do Smith, é do Window. Obrigado por ilustrar o meu discurso...
E Lacerda:
- Vou ilustrar agora, deputado, só para confirmar o que me diziam. V. Excia não sabe nada mesmo. Window não existe. É apenas janela em inglês.

Período

Colunista:

Coluna:

De:

Até: