Colunistas


Levi Vasconcelos

Tempo Presente

Sáb, 31/12/2016 às 08:00 | Atualizado em: 31/12/2016 às 13:31

Tempo Presente: 2016, o ano em que ser honesto virou notícia

Levi Vasconcelos

No beabá do jornalismo ensinado nas faculdades de comunicação se diz que notícia é tudo aquilo que foge do normal.

Pois no dia 9 último, por acaso o Dia Internacional contra a Corrupção, a representante comercial Ana Maria Schormer, 57 anos, de Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, virou notícia nacional por ser honesta.

Ela achou no estacionamento de um supermercado um cheque cruzado, não nominal, no valor de R$ 8.258. Como só tinha o nome do emitente, foi numa rádio, divulgou a situação, o dono apareceu.

O caso suscita uma interrogação: será 2016 o marco da inversão de valores?

A imprensa já não noticia pequenos assaltos, furtos e similares. Até com certa razão, já que, com os bilhões da Lava Jato, ladrão de coisa pouca virou fichinha. Banalizou.

Mas passar a noticiar atos de honestidade como o de D. Ana, por mais louvável que seja a atitude dela e a demonstração do exemplo a ser seguido, é preocupante. Dá a sensação de que a sociedade está apodrecendo.

Aumento no buzu

O fim de ano está tenso nos bastidores do sistema de transporte coletivo de Salvador. De um lado, a prefeitura gasta calculadora no escrutínio de planilhas dos empresários do setor para calcular o valor do aumento, que deve valer a partir de segunda.

O mais provável é que, caso a correção seja mesmo pelo IPCA, como se cogita, a tarifa vá dos R$ 3,30 atuais para R$ 3,60.

Receio - Em outra ponta, os empresários esperam pelo reajuste, mas temem que o número de usuários caia, agravando as dificuldades que já enfrentam.

Para piorar, é tempo de crise, com desemprego galopante. Ou seja, o medo é que o reajuste saia pela culatra.

"

Viva a nação! Viva o povo! Viva a Palestina! Morte aos EUA!

Saddam Hussein, ex-ditador do Iraque, enforcado em 30 de dezembro de 2006, em suas últimas palavras, segundo o assessor de segurança nacional do governo israelense, Mowaffak al-Rubaie.

"

Não sei se Rodrigo Maia será reeleito no comando da Casa. Só sei que eu quero ocupar a vice-presidência

Lúcio Vieira Lima, deputado federal (PMDB-BA).

Caça ao Uber

Agentes da Transalvador estão caçando o Uber sem tréguas no aeroporto, na rodoviária, no ferryboat e no terminal das lanchas para Mar Grande, no Comércio.

Um cidadão qualquer que vai levar parentes ou amigos é abordado. Os agentes tentam tomar os celulares de passageiro e motorista para ver se tem aplicativo.

O Uber se diz vítima de prática ilegal.

Caldeirão da Rita - E por falar em Uber, mesmo em guerra com a Transalvador e os taxistas, os integrantes ainda acham espaço para brincadeiras.

O caso: as mulheres motoristas formaram um grupo do Zap, o Uber Girl. Os homens oferecem mundos e fundos para entrar, como book fotográfico, e são vetados.

Dizem que Uber Girl é Caldeirão da Rita.

A joia da coroa

Na safra de prefeitos que se despede hoje, Antônio Mário Lima e Silva, o Toinho (PSD), de Lajedinho, faz a diferença.

Em dezembro de 2013 metade da cidade foi destruída por uma tromba d'água. Toinho, que se elegeu prefeito em 2008 e se reelegeu em 2012, é citado pelo TCM como referência de bom exemplo: nunca teve uma conta rejeitada, nem antes da tragédia e nem depois, quando recebeu muito dinheiro (embora não todo o prometido) para recuperar a cidade.

Ele é a joia da coroa. Dizem no TCM que é a prova cabal de que quem quer andar certo, anda.

POUCAS & BOAS

O novo prefeito de Alcobaça, Leo Brito (PSD), vai tomar posse sem festa. O vice dele, Márcio Oliveira dos Santos, 43 anos, morreu ontem, repentinamente.

POLÍTICA COM VATAPÁ

O milagre 1

Fim de ano, tudo alegria, vamos lembrar, hoje e amanhã, pitorescas mentiras da política, temperadas pela ajuda divina.

Conta Sebastião Nery que José Maria Alckmin, mineiro, ministro da Fazenda de Juscelino Kubitschek, depois vice-presidente de Castelo Branco, então deputado federal, voltava de Portugal com algumas garrafas de uísque na bagagem. Na vistoria do aeroporto, um policial interceptou. E indagou:

- O que é isso, deputado?

- Água de Fátima. Mineiro é tarado por água de Fátima. Bate uma gotinha, e o milagre acontece.

- Posso olhar?

- Pode.

Olhou, enfezou a cara:

- Mas, deputado, isso é uísque...

E Alckmin, demonstrando surpresa:

- Ué!? O milagre já aconteceu?

Período

Colunista:

Coluna:

De:

Até: