Colunistas


Regina Bochicchio

Regina Bochicchio

Dom, 08/01/2017 às 15:16 | Atualizado em: 08/01/2017 às 15:17

Minirreforma de Rui sai logo. Otto aguarda

* com Yuri Silva

O senador Otto Alencar (PSD) diz que a minirreforma do secretariado de Rui Costa sai semana que vem. Foi o que ele ouviu falar, mas não da boca do próprio governador. Integrantes do alto escalão do governo têm a mesma expectativa.

Otto afirma que não foi convidado para opinar e que não vai barganhar a favor do partido dele, que saiu fortalecido das eleições municipais do ano passado.

Com 81 prefeituras, o PSD é o maior da base nesse item. Na administração, contudo, ocupa três postos importantes: a Secretaria de Infraestrutura, a Agência de Defesa Agropecuária (Adab) e a Desenbahia.

Máquina eleitoral – O senador até nega que está reivindicando a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, mas não é o que dizem nos bastidores. Políticos – inclusive ligados ao partido dele – afirmam que esse é o espaço mais desejado pelo PSD.

Traduzindo para mau entendedor: é por lá que passam as grandes obras de infraestrutura do governo – o que, do ponto de vista eleitoral, está longe de ser pouca coisa.

– Não vou pedir nada, mas caso nos ofereçam alguma coisa, nós temos quadros para isso – faz-se de desentendido.

Acomodação – Se o senador conseguir o que quer, Carlos Martins, que está na Sedur pela cota pessoal de Rui, terá que ser reacomodado. Tende a ir para a Casa Civil.

Para que ninguém saia insatisfeito, Rui ainda depende da eleição na Assembleia, onde Ângelo Coronel, candidato de Otto, disputa com Marcelo Nilo a presidência.

Mas algo parece certo: Olívia Santana vai para a Setre, atualmente com Álvaro Gomes. O chefe de gabinete será Vicente Neto, marido de Alice Portugal. Álvaro, comenta-se, ficará sem cargo ou no terceiro escalão.

“Maia está fazendo bom trabalho, a tendência é o PMDB marchar com Rodrigo”

Lucio Vieira Lima, deputado federal baiano

“Eu vou tocar com Moreira Lima nem que seja usando só o dedão. No fim das contas a música venceu”

João Carlos Martins, maestro, após cirurgia

Aposentadoria ágil

O governo do estado investiu R$ 38 milhões em um sistema de informática de origem alemã, o software HCM SAP, que deve reduzir em até seis vezes o tempo médio para findar processos de aposentadoria de servidores. De 90 dias deve passar a 15 dias.

Hoje quando um servidor pede aposentadoria o estado tem que passar um pente fino minucioso em cada unidade na qual ele trabalhou, porque o sistema não é unificado. O estado defere em torno de 6 mil aposentadorias todos os anos.

Houve força-tarefa para levantar dados dos últimos 33 anos em todos os Diários Oficiais, que serão transferidos para o sistema batizado de RH Bahia, que passa a ser a menina dos olhos da Secretaria de Administração (Saeb).

Etapas – Os primeiros a usar o software serão Conder, Bahiapesca e Prodeb. Na primeira etapa, beneficia 2,8 mil servidores.

Tecon na berlinda

A Associação de Usuários dos Portos da Bahia entrou com representação junto ao MPF/Ba contra a prorrogação antecipada do contrato de arrendamento do Terminal de Contêineres de Salvador (Tecon), operado pela Wilson Sons, por mais 25 anos. A Agência Nacional de Transportes Aquaviários, responsável pela licitação dos arrendamentos portuários brasileiros, terá que justificar a liberação do processo.

Período

Colunista:

Coluna:

De:

Até: