Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Fale com a Redação

Sáb, 04/08/2012 às 17:45

Ivan Lins recebe convidados em álbum que vai além do amor

Gabriel Serravale

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+
  • Leo Aversa | Divulgação

    Novo álbum, Amorágio, terá duetos para falar de amor

As várias experiência musicais, gravações e composições de inúmeras letras e conquistas de prêmios ao longo da carreira não foram suficientes para frear o ímpeto artístico de Ivan Lins, um veterano da música brasileira. Aos 67 anos, o cantor e compositor carioca lança pela Som Livre o novo disco Amorágio.

Ao contrário do que o título  possa sugerir, não se trata de um álbum pensado para falar apenas de amor. "Tem músicas românticas, mas é só uma coincidência. Não faço uma pré-concepção do que vou gravar. Dependo muito dos meus letristas. O disco tinha essa canção [Amorágio] e eu achei o nome bonito. Por isso escolhi para dar nome ao CD", explica o músico.

No entanto, o "amor" aparece na obra do artista, também, numa vertente além das relações sentimentais. "O amor é  forte no meu trabalho mais por um lado humanístico. O amor à pátria ou algo conectado à realidade brasileira. Eu sou um ativista", afirma o cantor. Em Amorágio, Ivan Lins traz canções autorais (a maioria fruto da eterna parceria com o compositor Vitor Martins) que passam pelo samba, xote, fado, sertanejo, entre outros gêneros. "São músicas que simbolizam o meu universo musical. Eu não me importo com rótulos e nem me prendo a um único gênero. A minha preocupação é em fazer uma música bonita", observa. 

E para cumprir este objetivo, o cantor resolveu reunir alguns convidados musicalmente admirados por ele. O disco  conta com as participações especiais de Maria Gadú (Quem Me Dera), Antônio Zambujo (Fado Saramago), Pedro Luís (X no Calendário), a dupla Fioravante e Guimarães (Atrás Poeira) e Tatiana Parra (Amorágio). "Todas as contribuições foram maravilhosas. Pessoas de quem sou fã ardoroso. Tem muita gente boa que eu gostaria de convidar. Muita gente nova da música brasileira", diz.

 

Conexão baiana A Bahia também é lembrada por Ivan Lins em Amorágio. Ela surge nos versos da canção Roda Bahiana, um samba lançado em 1981, por Gal Costa, gravado, agora, pela primeira vez na voz do seu autor.

E essa lembrança não é por acaso. "Sempre tive uma ligação musical muito forte com a Bahia. Foi marcante para mim quando Gil e Caetano surgiram. Também a Gal [Costa] com o disco Domingo, que foi um dos mais importantes de minha vida", revela.

Essa ligação também tem outro motivo. “Tive sete tios por parte de pai, todos baianos da cidade do Conde. Quase fui um filho da terra”, brinca.

comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias