Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Fale com a Redação

Seg, 06/08/2012 às 11:28

Para Bernanke, é preciso meios para medir bem-estar

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+

O presidente do Federal Reserve, o banco central americano, Ben Bernanke, disse hoje, em declarações preparadas, que os economistas devem buscar meios mais eficazes de aferir o bem-estar, para que possam tomar decisões mais assertivas. Bernanke não discutiu política monetária em seus comentários.

Economistas que focam toda a atenção na análise de dados apenas pelo viés de grandes grupos podem deixar de perceber como alguns indivíduos estão se saindo, afirmou Bernanke em um vídeo pré-gravado, a ser entregue em uma conferência da Associação Internacional de Pesquisa em Renda e Riqueza, em Cambridge, Massachusetts.

Por exemplo, embora alguns indicadores agregados, entre eles os gastos dos consumidores e a renda disponível, "tenham se movido na direção da recuperação, está claro que muitos indivíduos e muitas famílias continuam a enfrentar condições financeiras e econômicas difíceis".

Para obter uma visão mais acurada do impacto da economia, os economistas precisam prestar mais atenção em dados microeconômicos, que podem captar uma ampla gama de experiências entre famílias e empresas, disse Bernanke. Os economistas talvez também precisam desenvolver novas medições que visam ao bem-estar. "Nós devemos buscar medidas mais eficazes e diretas do bem-estar econômico, que é, em última instância, o objetivo de nossas decisões de política", disse.

Por exemplo, os economistas poderiam acompanhar melhor e desenvolver dados que meçam a qualidade de vida, como mudanças na distribuição de renda, mobilidade ascendente, segurança no emprego, confiança sobre as perspectivas de emprego e medidas sobre a habilidade das famílias em absorver choques financeiros, afirmou.

"Todos esses indicadores poderiam ser úteis em medir o progresso econômico ou reveses, bem como explicar a tomada de decisões econômicas ou a projeções de resultados econômicos", disse Bernanke. As informações são da Dow Jones.

comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

outras notícias

24/07/2014 às 02:08

EUA suspendem proibição de voos para Tel-Aviv

A Administração da Aviação Federal (FAA, na sigla em...

24/07/2014 às 01:33

Republicano quer unir programas de ajuda nos EUA

O presidente do Comitê Orçamentário da Câmara dos...

23/07/2014 às 22:16

EUA aprovam mudança em fundos do mercado monetário

A Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de...

23/07/2014 às 21:58

EUA condenam derrubada de aviões militares na Ucrânia

A Casa Branca condenou nesta quarta-feira a derrubada de...

< >

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias