Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Fale com a Redação

Sex, 17/08/2012 às 18:11

Fecomércio-RJ apura maior desejo por compra de carro

Fernanda Nunes

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+

O consumidor está com menos dívida e mais disposição de adquirir automóveis, revela uma pesquisa sobre o orçamento e a inadimplência das famílias da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), divulgada nesta sexta-feira. Dos mil entrevistados, no período de 20 a 31 de julho, 59,3% afirmaram não ter contas pendentes a pagar. Em junho, o porcentual era de 58,7%.

Também cresceu, na passagem do mês, o número dos que informaram financiar a compra de veículos, de 13,8% para 17,9%. Em contrapartida, caiu a taxa dos que financiam a compra de vestuário, de 24,9% para 21%.

"Parece que o pior já passou. Estamos vendo a crise no retrovisor. O freio no consumo era algo natural em um período mais nebuloso. Não interessa ao comércio um consumo desorganizado. O interessante é que, em julho, a tomada de financiamento reduziu", afirmou Christian Travassos, economista da Fecomércio-RJ. O índice de empréstimo bancário, em julho, foi de 4,7%, ante 7,9% no mês anterior.

Os dados da inadimplência são positivos, segundo o economista, e apontam um cenário ainda melhor neste segundo semestre. Com a manutenção do emprego e com o acesso a fontes extras de renda, como o recebimento da restituição do imposto de renda, o consumidor tende a quitar as suas dívidas, o que o libera para novas aquisições. O porcentual dos que afirmaram que vai faltar dinheiro para arcar com todas as despesas diminuiu de 26% em junho para 19,3% em julho.

"A pesquisa da Fecomércio demonstra melhora no cenário econômico, assim como outros indicadores. A pesquisa de comércio do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) comprovou isso ontem (quinta-feira) e também a de emprego do Ministério do Trabalho. É perceptível que vivemos em um momento de retomada gradual", declarou Travassos.

comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias