Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Fale com a Redação

Sáb , 02/11/2013 às 16:55 | Atualizado em: 02/11/2013 às 17:54

Caminhada pede júri popular para a médica Kátia Vargas

Da Redação*

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+
  • Renato Alban | Ag. A TARDE

    Parentes e amigos dos irmãos saíram da Barra em direção a Ondina, onde ocorreu o acidente

Cerca de 150 pessoas, entre familiares e amigos de Emanuel e Emanuelle Dias, de 22 e 21 anos, mortos em um acidente de moto em Ondina, realizaram um caminhada pela morte dos irmãos, na tarde deste sábado, 02, em Salvador. O ato, que contou com a presença de grupos de motoqueiros, começou por volta das 16 horas, na Barra, e foi realizado para cobrar justiça.

Com faixas e vestidos com camisas que trazem a foto do irmãos, os participantes pediram pelo julgamento com júri popular para a médica Kátia Vargas, que atingiu com o carro a motocicleta em que estavam os irmãos Emanuelle e Emanuel, no dia 11 de outubro, em Salvador.

A caminhada seguiu em direção a Ondina. A mãe dos jovens, Danúbia Gomes, falou sobre  a importãncia do apoio que vem recebendo da população. "Sinto tanto amor por essa populaçãoque me acolhe, eu não estaria aqui se não fosse o amor dela", afirmou.

Saiba mais

Manifestação na Barra

GALERIA DE FOTOS (7)

Manifestação na Barra

Agentes da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) e da Polícia MIlitar (PM) acompanharam a manifestação. 

Caso - Kátia Vargas foi indiciada por duplo homicídio qualificado e está presa o Complexo Penitenciário da Mata Escura desde o dia 17, após ter ficado internada no Hospital Aliança.

Nesta sexta-feira, 1º, o advogado criminalista Vivaldo Amaral, um dos mais experientes de Salvador nesta área, anunciou que não defende mais a médica. Amaral alegou que, "por razões éticas", preferia não falar sobre os motivos que o levaram a abandonar o caso.

*Com informações de Renato Alban 

comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

outras notícias

22/04/2014 às 11:23

Justiça nega recurso e Kátia Vargas vai a júri popular

22/04/2014 às 08:39

Justiça decide hoje se Kátia Vargas irá a júri popular

10/04/2014 às 08:16

Julgamento da médica Kátia Vargas é novamente adiado

02/04/2014 às 19:57

TJ julga dia 10 se médica Kátia Vargas vai a júri popular

< >

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias