Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Fale com a Redação

Qua , 11/07/2007 às 23:30

Cobras, sapos e jacarés tomarão o Maracanã na abertura do Pan

Agência Reuters

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+
Templo do futebol brasileiro, o Maracanã será transformado na cerimônia de abertura dos Jogos Pan-Americanos, na sexta-feira, em um grande palco que verá a passagem de cobras, jacarés e boi-bumbás gigantescos que mostrarão às Américas um pouco do folclore do Brasil.

Em "apresentação quase completa" e fechada ao público nesta quarta-feira, centenas de ritmistas participaram de um balé que imita a orla de Copacabana, os cenários do Pantanal e da Amazônia e as festas populares do Nordeste. Toda a performance de cerca de duas horas foi ambientada por canções muito conhecidas do público como "Tico-Tico no Fubá", "Brasileirinho" e "Cidade Maravilhosa", que encerrará a cerimônia de abertura da 15 edição dos Jogos Pan-Americanos.

A cerimônia, que será apresentada pelo ex-atleta Robson Caetano e pela ex-jogadora de vôlei Virna começará com o hasteamento da bandeira do Brasil no Maracanã seguido por show de fogos que antecederá a entrada de cerca de mil ritmistas no gramado coberto do estádio que tocarão o tema dos Jogos "Viva Essa Energia". Eles serão acompanhados pelo cantores Arnaldo Antunes e Ana Costa.

Cerca de 7 mil pessoas e 25 coreógrafos se envolveram na preparação da cerimônia, mas no teste antes da abertura dos Jogos não foi possível evitar que o público convidado ao estádio vaiasse a simulação de entrada das delegações da Argentina, tradicional rival esportivo do Brasil, e dos Estados Unidos, que comandam a invasão do Iraque.

As referências ao carnaval carioca acontecem em toda a cerimônia, incluindo na hora em que os porta-bandeiras de cada país dançam ao longo de um palco circular de cerca de cinco metros de altura montado no centro do gramado do Maracanã.

Um dos momentos de grande vibração do público convidado que tomou parte do anel superior do Maracanã aconteceu após a apresentação dos países, quando duas enormes cobras-coral invadem o gramado entre bailarinos que representam a vegetação do Pantanal e da Amazônia. Enquanto isso, um jacaré gigantesco aparece para arrancar aplausos dos espectadores e bailarinos vestidos de sapos saltam em trampolins transformados em vitórias-régias. Tudo em uma explosão de cores que representa a flora do país.

De repente, o Maracanã se torna uma grande praia carioca e o cenário de Copacabana, com seu calçadão preto e branco, surge ambientado por temas tocados por Tom Jobim e representado por bailarinos em azul, armados com bandeiras e vestidos em maiôs com bolinhas.

Logo depois, boi-bumbás cercam a cantora Adriana Calcanhoto sentada em uma cadeira gigante que desliza pela arena do Maracanã ao som de "Boi da Cara Preta" e junto com um boneco que lembra o carnaval de Olinda.

A festa segue com a entrada da tocha dos Jogos, mas no teste, realizado sob garoa que teimava em cair, não foi executado o acendimento da pira.

"Ficou ótimo, foi espetacular", disse o assistente administrativo Antonio Carlos, 56, após a cerimônia. Ele não tinha permissão para assistir, mas se valeu "do jeitinho brasileiro" para entrar no estádio.

comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

outras notícias

19/04/2014 às 17:53

Portal A TARDE faz lance a lance de Vitória x Internacional

19/04/2014 às 17:15

Narrador Luciano do Vale passa mal em voo e morre

12/04/2014 às 20:00

Técnicos de Bahia e Vitória repetem duelo do 'mistério'

23/03/2014 às 10:14

Dupla Ba-Vi aposta em Talisca e José Wellison para vencer

< >

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias