Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Fale com a Redação

Qui, 30/04/2009 às 18:31

Governo do Estado publica decreto para abrir arquivos da ditadura

Flávio Costa e Vítor Rocha, do A TARDE

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+

O governo da Bahia vai publicar no Diário Oficial desta segunda-feira, 4, um decreto para permitir a abertura dos arquivos da Ditadura Militar no Estado.

Neste momento, técnicos do governo estão reunidos na Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) para acertar os últimos detalhes do texto do decreto. Será o último ato da secretária Marília Muricy, que na segunda transmite a pasta para o deputado federal Nelson Pelegrino.

Será criado o Grupo de Trabalho Memórias Reveladas, coordenado por um membro da SJDH e contará com dois membros da Secretária de Segurança Pública (SSP) – um da Polícia Militar e outro da Civil –, e uma pessoa da Fundação Pedro Calmon.

O primeiro objetivo do grupo é levantar onde estão localizados os arquivos relativos ao período militar. Marília Muricy diz que os arquivos da sede da Polícia Federal, em Água de Meninos, das polícias Militar e Civil, serão os primeiros procurados.

O que encontrarem nos órgãos de repressão da época será encaminhado para o Arquivo Público da Bahia, de acordo com a secretária. O acesso aos documentos será restrito. Os técnicos do governo estão decidindo na reunião quem poderá consultar os documentos.

No final do ano passado a SJDH fez um levantamento da legislação brasileira sobre o assunto e das ações em outros estados. Frederico Fernandes, superintendente de Direitos Humanos da SJDH, foi o responsável pelo estudo. Para fazer o decreto baiano, ele se baseou no que já foi feito no arquivo estadual de São Paulo e em outros estados.

“Esse ato não é de vingança. É de resgate da memória e da verdade sobre o que aconteceu durante a Ditadura na Bahia”, disse Marília Muricy.

A Bahia é um dos estados mais atrasados no quesito. O Estado de Pernambuco já abriu os arquivos há 19 anos, São Paulo há 18 anos. Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro também já deram acesso aos arquivos do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), a polícia política do regime.

comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

outras notícias

01/11/2014 às 10:58

Wagner é cotado para assumir Petrobras, diz mídia nacional - Foto: Lúcio Távora | Ag. A TARDE

Wagner é cotado para assumir Petrobras, diz mídia nacional

25/12/2014 às 18:32

Dilma descansa na Bahia antes de encarar um segundo governo - Foto: André Dusek | Estadão Conteúdo

Dilma descansa na Bahia antes de encarar um segundo governo

25/12/2014 às 10:15

Prazo para justificar ausência no 2° turno termina na sexta - Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE

Prazo para justificar ausência no 2° turno termina na sexta

24/12/2014 às 18:20

Presidenta Dilma assina decreto que concede indulto de natal

A presidenta Dilma Rousseff assinou hoje (24) decreto...

< >

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias