Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Fale com a Redação

Qua, 18/04/2007 às 10:42

Após greve de 8 dias, operários do metrô retomam as atividades

A Tarde On Line

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+
Após oito dias com as atividades paralisadas, os cerca de 15 mil trabalhadores da construção civil – 10% deles atuam nas obras do metrô – decidiram pôr fim à greve. Os trabalhadores aprovaram o acordo em assembléia nesta terça-feira, 18, após uma audiência de conciliação na Seção de Dissídios Coletivos do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, na terça-feira, 17. Eles retomaram os trabalhos hoje.



Os operários aceitaram o aumento de 6,2% e voltaram a trabalhar hoje. Outros sete pontos, considerados prioritários para a classe e para o sindicato das empresas da construção, também foram atendidos, como a unificação das tabelas salariais entre capital e cidades do interior com mais de 100 mil habitantes, adicional de horas extras trabalhadas aos sábados de 70% a partir de 44ª hora semanal e aumento da cesta básica de R$ 20 para R$35,00.



Na reunião eles também decidiram pela redução do desconto do vale-transporte de 3% para 2,5% e do vale-alimentação de 10% para 7%; o pagamento de 40% do salário na primeira quinzena do mês; a compensação de quatro dos sete dias parados e o abono, pelas empresas, dos outros três.



Além de representantes dos trabalhadores da construção, do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon) e do Ministério Público (MP), a audiência contou ainda com a presença de cerca de 50 operários associados ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplanagem da Bahia (Sintepav-Ba).



Os trabalhadores da construção civil pararam as atividades desde o início da semana passada para reivindicar reajuste de13%, o fim da tabela salarial do interior, jornada de trabalho de segunda a sexta-feira, hora extra de 100% aos sábados, assistência médica e participação nos lucros, dentre outras solicitações. Em contra-proposta, as empresas ofereceram um reajuste linear de 5% para todos os trabalhadores, sem outros benefícios.
comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

outras notícias

13/10/2014 às 15:39

Feira Economia Solidária fica até quarta nos campi da Ucsal - Foto: Marco Aurélio Martins | Ag. A TARDE

Feira Economia Solidária fica até quarta nos campi da Ucsal

06/10/2014 às 17:34

Receita apreende 'supermaconha' no aeroporto de Salvador - Foto: Divulgação | ASCOM Receita Federal

Receita apreende 'supermaconha' no aeroporto de Salvador

03/10/2014 às 10:49

Falha no Salvador Card provoca bloqueio de cartões - Foto: Michelle Lavinscki | Cidadão Repórter

Falha no Salvador Card provoca bloqueio de cartões

22/09/2014 às 17:45

Unidade móvel da Hemoba atende no Salvador Norte Shopping - Foto: Lunaé Parracho | Ag. A TARDE

Unidade móvel da Hemoba atende no Salvador Norte Shopping

< >

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800

Urnas Apuradas

0%

Acesse

+ Detalhes