Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Fale com a Redação

Sex, 07/09/2012 às 17:37

Russomanno reforça proposta para segurança

Ricardo Chapola

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+

Respondendo à crítica do adversário José Serra (PSDB), o candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, baixou o tom nesta sexta-feira, e apenas ratificou suas ideias para segurança pública na capital. Serra chamou, na última quinta, de "bobagem" a proposta de Russomanno de integrar vigilantes noturnos à polícia. Disse também que "uma proposta dessas só é possível durante a eleição, quando pode tudo".

"Talvez ele (Serra) não saiba, e aí eu vou explicar, que os guardas noturnos em São Paulo já foram cadastrados há muitos anos atrás pelas delegacias de polícia, e eles faziam um trabalho importante de informação para a polícia", disse o candidato após uma carreata, que percorreu a região central e da zona sul de São Paulo. Ele explicou que pretende recadastrar os guardas, levantando antecedentes e verificando sua aceitação popular nos locais onde irão trabalhar. "Eles já foram cadastrados. Não existe nada de irregular, nada que não tenha existido."

Na quinta-feira (06), Russomanno pediu para que Kassab, aliado de Serra, enfiasse o "rabo" entre as pernas por ter sido também criticado pelo prefeito sobre suas propostas para a segurança pública. Kassab disse que intenção do ex-deputado era montar uma milícia em SP. Serra reagiu à crítica, que chamou de "grosseria". "E ele vai fazer o que com o rabo dele?"

Segundo Russomanno, a tônica de sua proposta é que o guarda noturno terá mais proximidade com os moradores dos lugares onde atuarão. Além disso, Russomanno prometeu criar uma frequência de rádio e disponibilizá-la para que a Guarda Civil Metropolitana e as polícias Militar e Civil possam se comunicar.

"Hoje a PM não fala com a Polícia Civil. Eu acho que ele (Serra) não sabe disso. Se você vai na delegacia de polícia dizer que seu carro foi furtado ou que você foi assaltado, até chegar na PM vai demorar 24 horas", criticou.

comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

outras notícias

31/07/2014 às 16:50

Pesquisa que vale é o 'data povo', diz Padilha

O candidato do PT ao governo do Estado de São Paulo,...

30/07/2014 às 20:56

Ibope: para Senado por SP, Serra tem 30% e Suplicy 23%

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) está em...

30/07/2014 às 20:47

TRE-SP intima por edital 540 candidatos impugnados

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP)...

30/07/2014 às 19:54

Ibope: Alckmin tem 50%, Skaf 11% e Padilha 5%

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB),...

< >

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias