Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Dom, 23/09/2012 às 09:14

Haddad parte para o ataque contra Russomanno

Você:


Seu Amigo:


Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com ","(vírgula).

Ex.: nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Máximo 200 caracteres


(*) Todos os campos são obrigatórios

Reportar Erro:

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo A TARDE preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Máximo 200 caracteres

(*) Todos os campos são obrigatórios

-A A+

O candidato Fernando Haddad (PT) desferiu neste sábado os mais fortes ataques ao líder das pesquisas, Celso Russomanno (PRB), desde que a campanha eleitoral pela Prefeitura de São Paulo começou.

 

"Ele (Russomanno) não fala que não tem partido, que não faz proposta, que não tem padrinho, não tem apoio, não tem nada", vociferou Haddad, em comício na Vila Brasilândia, periferia da zona norte. "É um candidato muito engraçado. Parece aquela casa do Vinícius de Moraes, não tinha teto, não tinha nada."

 

Mas tarde, em outro comício, no bairro de Jaçanã (zona norte), Haddad voltou a apontar supostas debilidades do adversário: "O Russomanno é boa pessoa, quis resolver o problema da máquina de lavar, a falta de garantia. Acho bacana o cara ir até a TV e dizer 'rachou a parede, a privada não tá funcionando'. Tudo bem. Mas pra governar São Paulo precisa de um pouquinho mais do que isso. Porque não é o direito do consumidor. É o direito do cidadão."

 

O petista acrescentou: "E tem uma pequena diferença entre o consumidor e o cidadão: o programa que ele não tem e o programa que nós apresentamos a vocês. Se ele tivesse respeito pelo cidadão, já teria apresentado o plano de governo dele. Não queremos uma pessoa que entre lá e fique com uma câmera na mão no posto de saúde para filmar a desgraça humana. Nós queremos uma pessoa que gerencie os problemas de São Paulo."

 

O candidato do PT também criticou uma proposta de Russomanno de cobrar do cidadão pelo uso do ônibus de acordo com a distância percorrida. "Sou capaz de apostar que não é por mal", afirmou. "Não é para favorecer o rico e prejudicar o pobre. É porque a pessoa não tem noção da coisa. Não conhece a administração pública." Haddad usou mais uma vez contra o tucano José Serra o fato de ele ter deixado seu mandato de prefeito antes da metade. "O Serra quer voltar a ser prefeito, não sabemos por mais quanto tempo. Provavelmente por mais um ano", disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

comentários(0)
  • comentar

    Esqueceu sua senha?

    Digite aqui seu e-mail

    Esqueceu seu login e/ou senha?

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

outras notícias

05/09/2014 às 18:21

Falcão: Projeto de Marina é antipopular e antinacional

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou nesta...

15/08/2014 às 15:02

Padilha minimiza Datafolha e aposta na 'telinha'

O candidato do PT ao governo do Estado, Alexandre...

05/08/2014 às 19:21

Lula volta às origens para 'apresentar' Padilha

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma agenda...

05/08/2014 às 18:37

Padilha rebate críticas de Alckmin sobre falta d'água

O candidato do PT ao governo de São Paulo, Alexandre...

< >

Imprimir

imagem

Antes de imprimir lembre-se da sua responsabilidade e comprometimento com o meio ambiente.

Se preferir, envie por e-mail ou gere um arquivo em .pdf

Deseja realmente imprimir? nãosim

Botão Fechar
Copyright © 1997 - Grupo A TARDE.Todos os direitos reservados.
Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA. CEP: 41.820 - 570 Tel.: ( 71 ) 3340 - 8500 | Redação: ( 71 ) 3340 - 8800
últimas notícias