Centro Norte Baiano

Da Redação Seg , 09/07/2018 às 17:54 | Atualizado em: 09/07/2018 às 17:56

Estudantes realizam Semana do Meio Ambiente em Morro do Chapéu



A 1ª Semana do Meio Ambiente do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) da Chapada Diamantina II, no município de Morro do Chapéu, que começou nesta segunda-feira (9) e prossegue até sexta (13), tem na ampliação do viveiro de mudas nativas da unidade um dos temas principais das discussões. O evento, realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e parceiros locais, envolve diversas atividades voltadas à preservação e recuperação dos recursos naturais da região.

Na abertura do evento, que envolve palestras e cursos, os estudantes apresentaram a proposta de ampliação do viveiro de mudas nativas, implantado do CETEP há um ano e meio. A diretora da unidade escolar, Milena Paula de Moura, fala sobre o objetivo do projeto. “A ampliação do viveiro visa a realização de uma intervenção ambiental mais intensificada em Morro do Chapéu e das cidades vizinhas de Bonito e Cafarnaum. Já estamos fazendo o mapeamento no município para resgatar dez nascentes de rios onde faremos o reflorestamento em um período de um ano e meio”.

O estudante Humberto da Silva, 18, 4º ano do curso de Agropecuária, fala sobre a realização da atividade. “Estou empolgado com a Semana do Meio Ambiente no nosso CETEP porque é um momento interessante para refletirmos sobre questões voltadas ao nosso tempo e à nossa realidade, como desmatamento e extinção de animais. Como estagiário do viveiro descobri o quanto é necessária a nossa intervenção no meio ambiente para que daqui a alguns anos nossa flora e fauna não se extinga”, revela.

A auxiliar de viverista na empresa Enel Green Power, do SENAI, parceira do projeto, Jaqueline Dementino, que é ex-aluna do CETEP Chapada Diamantina II, onde se formou em técnica de Meio Ambiente, reforça a importância da Semana do Meio Ambiente como uma oportunidade de se voltar as atenções para o viveiro da unidade. “Este é um momento valioso para abordarmos a importância de ter sido criado o viveiro de plantas nativas no CETEP e sobre a ampliação dele. Além das plantas nativas, vamos plantar árvores frutíferas e, possivelmente, ornamentais. Nossa ideia é abraçar o município, envolver a comunidade do entorno e a população em geral no trabalho de reflorestamento de áreas degradadas no Parque São Mário. Também iremos fazer doação de mudas para produtores rurais, por exemplo, possam plantar em áreas de suas propriedades”, enumera.