Centro Norte Baiano

Da Redação Sex , 02/08/2019 às 13:08 | Atualizado em: 02/08/2019 às 13:30

Inovação e tecnologias sociais são apresentadas na Expo Santana



A sexta edição da Expo Santana no Oeste da Bahia, que acontece até domingo (4), no Parque de Exposições Manoel Cardoso Pereira, em Santana, está abrigando projetos de inovação e de tecnologias sociais, desenvolvidos por 140 alunos e professores da rede estadual de ensino. São, no total, 43 trabalhos que estão sendo mostrados nos estandes da III Feira de Ciência, de Educação Profissional e Tecnológica para o Desenvolvimento Regional, que acontece dentro do evento.

Aberta ao público, a programação do evento também inclui o seminário “Educação Profissional e Tecnológica para o Desenvolvimento Regional”, que contará com palestras, rodas de conversa, mesas-redondas e apresentações dos projetos dos estudantes. Em um estande montado na Expo Santana, com visitação das 8h30 às 18h, os alunos trocam experiências e divulgam seus respectivos projetos.

O estudante Victor Hugo Martins, 19, que faz o curso técnico em Enfermagem no Centro Territorial de Educação Profissional Bacia do Rio Corrente (CETEP), localizado em Santa Maria da Vitória, está apresentando com seus colegas o projeto “Bolsa Dona Bete e Carteira Mellitus”. “Trata-se de uma bolsa criada para os portadores de diabetes transportarem o medicamento insulina com comodidade e segurança, em necessidades de viagens e passeios, já que o mesmo não pode permanecer sem refrigeração. Já a Carteira Mellitus anexa à bolsa possui algumas informações objetivas sobre o diabético para uso em caso de emergência”.

Já Pedro Henrique Oliveira, do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Barreiras (CJCC), está compartilhando o projeto “Pomada cicatrizante formada a partir dos óleos de pequi e buriti”, feito em equipe. “A pomada foi criada devido à necessidade de novos medicamentos fitoterápicos como uma alternativa sustentável. Estudamos as propriedades medicinais dos óleos obtidos através dos dois frutos do Cerrado e constatamos a sua eficiência no tratamento de lesões de queimaduras. A partir disso, iremos avaliar a aceitação do público com o produto”, afirmou o estudante.

Educação Profissional – O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Ezequiel Westphal, ressalta que 15 unidades escolares da rede estadual de Educação Profissional e Tecnológica de sete Territórios de Identidade estão participando das atividades. “O objetivo é demonstrar as possibilidades de oferta dos cursos de formação e qualificação profissional pelo Estado e, principalmente, o alcance desta política pública na formação dos jovens e trabalhadores em todos os Territórios de Identidade da Bahia”, explica.

Os projetos estudantis são relacionados a temas como meio ambiente, agroecologia, tecnologia, saúde e inclusão social. Dentre eles, destacam-se: “Sistema automatizado de irrigação para hortaliças”, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Corrente (CETEP); “Saúde e Segurança do Trabalho no Piemonte do Paraguaçu”, do Centro Territorial de Educação Profissional Piemonte do Paraguaçu I (CETEP); “Radar de Navegação Inteligente”, do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Barreiras; “Espaço de vivências agroecológicas, saberes e sabores – EVAS”, do Centro Territorial de Educação Profissional  da Chapada Diamantina (CETEP); e Sanidade e preservação de doenças na avicultura - sistema caipira, do Centro Estadual de Educação Profissional Águas (CEEP), entre outros.