Centro Sul Baiano

Claudia Lessa Qui , 11/01/2018 às 16:33 | Atualizado em: 11/01/2018 às 16:39

Carrapaticida é desenvolvido por estudantes de Maracás para ajudar produtores rurais


O
O "Niarbs – carrapaticida alternativo” busca auxiliar os produtores rurais no combate aos carrapatos em animais bovinos
Divulgação

Estudantes do curso técnico em Agropecuária, do Colégio Estadual Edilson Freire, no município de Maracás, desenvolveram um carrapaticida alternativo à base de plantas encontradas na região, como o nim, a aroeira e a babosa. A solução de baixo custo é resultado do projeto de pesquisa chamado “Niarbs – carrapaticida alternativo”, que busca auxiliar os produtores rurais no combate aos carrapatos em animais bovinos.

Os benefícios do carrapaticida foram relatados pela estudante Juliana Meira Silva, 18: “Fizemos várias pesquisas para chegar a este produto natural que, por não conter nenhum composto químico, não agride os animais, os produtores rurais e nem o meio ambiente”. Sua colega Gleice dos Santos, 19, por sua vez, destaca as propriedades das plantas utilizadas: “O nim possui propriedades antissépticas, curativas, anti-inflamatória e inseticida. A aroeira também é anti-inflamatória e a babosa é antimicrobiana, antioxidante, cicatrizante, anti-inflamatória e hidratante”.

Para a obtenção do produto, os estudantes maceraram 150 gramas de folhas de nim com 100 gramas de folhas de aroeira e adicionaram 800 ml de água. Ao sumo adquirido e coado foi acrescentado 200 ml de babosa, que é um gel obtido por meio do corte e escoamento da planta. Depois de pronta, a solução foi colocada em um aplicador improvisado e aplicada no dorso e nas áreas afetadas do bovino de uma fazenda da localidade. “Após a aplicação, foi observada a diminuição progressiva dos carrapatos”, afirmou Juliana.