Centro Sul Baiano

Da Redação Qua , 10/07/2019 às 17:50 | Atualizado em: 10/07/2019 às 17:55

Estudantes de Jequié participam de oficina para desenvolvimento de jogos digitais



Direcionada a estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental II, do Ensino Médio e da Educação Profissional, da rede estadual de ensino, a oficina “Desenvolvendo games com o Scratch 3.0” tem como objetivo capacitar jovens para desenvolver games e animações a partir de plataformas digitais. A iniciativa do Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Jequié visa, portanto, proporcionar conhecimento de softwares e linguagem gráfica de programação, bem como estimular a criação de projetos de programas interativos.

As oficinas tiveram início esta semana e acontecem às terças e sextas-feiras nos turnos matutino e vespertino. O ciclo tem duração de 30 horas e cada turma conta com a participação de 20 estudantes, que utilizam os chromebook disponibilizados pela Secretaria da Educação do Estado para acessar a plataforma Scratch online e realizar atividades lúdicas de computação gráfica.

Para o professor e orientador da oficina, Carlos da Silva, esta é uma oportunidade do estudante avançar no mundo da tecnologia. “A nossa proposta é que, a partir dos conhecimentos e da linguagem de programação, o aluno possa ser um desenvolvedor de jogos e programas interativos e não apenas consumidor. Ele poderá desenvolver a parte lógica da programação, a criação de games e as animações de forma divertida e lúdica, por meio da Scratch, uma plataforma de fácil manuseio, que pode ser acessada por jovens a partir dos 8 anos de idade”, explica.

O estudante Flávio Machado, 18 anos, 3º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Luiza Mahim, falou sobre as suas expectativas. “Já participei de uma outra oficina de desenvolvimento de games aqui no CJCC, só que era o módulo básico voltado para a introdução, algo mais simples. Desta vez o curso será avançado, o intermediário. Vou conhecer e trabalhar com plataforma digital, produzir jogos e criar projetos de relevância para a comunidade”.