Extremo Oeste Baiano

Claudia Lessa Ter , 13/03/2018 às 08:48

Bahia Farm Show 2018 já está com 100% do seu espaço interno ocupado



A Bahia Farm Show 2018, que acontece de 29 de maio a 2 de junho, em sua 14ª edição, já está com 100% do seu espaço interno ocupado e 87% da área externa. Uma das maiores do país em volume de negócios, a feira tem sido a estratégia de expositores nacionais e, também, de outros países que veem no evento um lugar ideal para a divulgação de marcas e produtos. Em uma área total de 144 mil metros quadrados, o Complexo Bahia Farm Show – localizado na BA 020/242, km 535 – da Av. Luís Eduardo Magalhães – contará com a exibição de 900 marcas e produtos. São revendas de maquinários agrícolas, equipamentos, insumos, irrigação, poços artesianos, aviões, automóveis e caminhões.

O pavilhão coberto da Bahia Farm Show tem capacidade para 59 estandes e o espaço aberto, para 230 estandes. A coordenadora da Bahia Farm, Rosi Cerrato, destaca que a feira está consolidada como uma excelente vitrine para a exposição de produtos, em uma região estratégica do Agronegócio nacional. “Prova disso é que muitas empresas que participaram de edições passadas e estiveram ausentes em outras, retornaram. E a credibilidade do evento pode ser comprovada ainda pelo número de novos expositores deste ano: até agora estamos com 27% a mais de novos expositores em relação à edição de 2017”.

A Microgeo Adubação Biológica, por exemplo, estreia no evento para reforçar a marca - presente em todo território nacional e países do Mercosul – também na Bahia. “Estamos desde 2014 no Oeste baiano e, agora, com um distribuidor dedicado em Luís Eduardo Magalhães, possuímos uma forte atuação no mercado de insumos. A nossa aposta na Bahia Farm Show será fundamental para fortificar nossa marca na região, ressalta o gerente regional da empresa, Álvaro da Costa, acrescentando que o grupo fará uma palestra sobre Adubação biológica na reestruturação e sanidade do solo”.

Também pela primeira vez na Bahia Farm, a Farmtrac Brasil elegeu o evento como “porta de entrada” para o mercado do Nordeste brasileiro. “Nossa marca está presente em mais de 60 países, com grande força na Ásia e África. Estamos, agora, em um processo de nacionalização dos tratores produzidos na recém instalada unidade brasileira e, pensando no potencial e na credibilidade da feira, optamos pela participação”, explica o assessor de marketing, Pedro Lacerda.