Metropolitana

Claudia Lessa Qua , 13/03/2019 às 10:15 | Atualizado em: 13/03/2019 às 10:32

Poética de Castro Alves é reverenciada em mostra visual



Com a exposição “Aurora”, que entra em cartaz nesta quinta-feira (14), no Parque Histórico Castro Alves (PHCA), em Cabaceiras do Paraguaçu, o artista visual Denissena presta uma homenagem a Castro Alves. São oito telas (1x1m), em técnica mista, acrílico e spray, visando trazer a poética inspirada em poemas como Vozes d’África, O navio negreiro, A violeta e A canção do africano. A mostra integra as comemorações pelos 172 anos de nascimento do poeta, em uma iniciativa da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS/IPAC).

Para realizar a homenagem, Denissena mergulhou no legado de Castro Alves, lendo e ouvindo suas poesias declamadas para extrair imagens abstratas e elementos figurativos que representassem a sensibilidade e o discurso político do poeta. “É importante mergulhar no passado para falar de Castro Alves, que é referência em poesia. Esta exposição propõe esse resgate, principalmente para as novas gerações que precisam se interessar mais pela cultura, pois a arte transforma vidas e ajuda a minimizar as desigualdades tão presentes no nosso dia a dia”, declarou o artista.

Autodidata, o artista define “Aurora” como uma poesia visual, que surge no céu antes do amanhecer. “Aquele tom de azul é inspiração para muitos, especialmente para os artistas. Acredito que o saudoso e eterno Castro Alves também se encantou e se inspirou muito na madrugada. Com isso, quero dizer que Castro Alves não morreu. Salve a aurora! Salve a poesia visual! Salve Castro Alves!”, poetiza Denissena que, em sua produção, reúne diferentes tipos de linguagens: caricaturas, desenhos, pinturas, arte digital e esculturas.

As comemorações

As comemorações foram inciadas no último dia 9/3, quando crianças, jovens e adultos participaram do 18º Festival de Declamação de Poemas de Antônio de Castro Alves e do 5º Festival Infantil de Declamação de Poemas de Antônio de Castro Alves no Parque Histórico Castro Alves (PHCA). Já na quinta-feira (14), além das atividades solenes realizadas em parceria com a Prefeitura Municipal de Cabaceiras do Paraguaçu, a programação retorna ao PHCA para as premiações dos concursos, com as apresentações, às 11h, dos cinco primeiros colocados de cada categoria e das atrações culturais diversas.

A coordenadora do PHCA, Diogenisa Oliva, explica que, além da programação oficial relacionada às comemorações a Castro Alves, o público pode aproveitar para conhecer o museu que conta a história do poeta. "A cidade abraça maravilhosamente bem o evento. As outras cidades vizinhas juntam-se a nós. Passamos o ano todo preparando os festivais. No parque, desenvolvemos cursos, oficinas, palestras, ou seja, o público pode usufruir dos projetos socioeducativos permanentes e que dialogam com os ideais de Castro Alves e de valorização da comunidade. Travamos uma batalha para manter viva a obra de Castro Alves para que a nova geração conheça seus escritos e compreenda a atualidade de sua obra", ressalta.