Metropolitana

Da Redação Sex , 20/09/2019 às 08:00 | Atualizado em: 20/09/2019 às 08:04

Programação juvenil ganha destaque na 9ª FLICA em Cachoeira



A histórica cidade do Recôncavo Baiano sedia, entre os dias 24 e 27 de outubro, a nona edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (FLICA), que, este ano, terá como destaque uma programação especial para jovens. O lançamento do evento, na quinta-feira (19), no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia, contou com a presença do governador Rui Costa. A cerimônia reuniu, também, o coordenador geral da FLICA, Emmanuel Mirdad; a curadora da festa, Kátia Borges; e a homenageada deste ano, a escritora soteropolitana Gláucia Lemos.

“A FLICA é uma semente do bem, que fez com que nascessem várias festas literárias na Bahia. E é um sucesso, que vem, desta vez, inovando com uma linguagem que dialoga com a juventude. Eu espero que esta edição possa, novamente, incentivar a participação dos nossos jovens da rede estadual”, afirmou o governador Rui Costa.

Durante os dias de festa literária, o Governo do Estado realiza diversas atividades que estarão concentradas na Fundação Hansen Bahia. No espaço acontecem ações vinculadas às áreas de educação e cultura, cidadania e turismo. Serão dez mesas de debates na programação e a expectativa é receber mais de 35 mil pessoas nesta nona edição. A programação completa da FLICA 2019 – que tem o patrocínio do Governo do Estado e é realizada pela iContent e Cali – está disponível no site do evento: https://www.flica.com.br/atracoes-confirmadas/.

“Nesta edição, o público vai encontrar, mais uma vez, diversidade de opções nas mesas de debates, todas inteiramente gratuitas. Pela primeira vez a gente vai ter a programação juvenil, graças também ao apoio do Governo da Bahia, que está com a gente desde a primeira edição. A gente fica muito feliz, porque investir em cultura é investir no povo. Não só na geração de emprego e renda, como na valorização das pessoas, da cidade, do local”, comentou o coordenador geral do evento, Emmanuel Mirdad.

A escritora Gláucia Lemos, que comemora 40 anos da publicação do seu primeiro livro, falou sobre a homenagem que receberá. “Ser homenageada na FLICA é um presente que torna ainda mais alegre esse meu aniversário na literatura, pois esta festa literária é um acontecimento cultural de um significado enorme, já que nós não temos muitas oportunidades de mostrar o trabalho de literatura no Nordeste”, disse.

A FLICA oferece uma programação totalmente gratuita e aberta ao público de todas as idades e deve reunir expoentes da literatura nacional e internacional em mesas de debates, sessões de bate papo, entre outros. Em mais uma edição será realizada a Fliquinha, voltada ao público infantil. A novidade deste ano fica por conta do espaço Geração FLICA, onde irão se apresentar autores que se destacam junto ao público jovem.

“A gente criou esse ambiente com a ideia de atrair o jovem da FLICA e da literatura. Durante a curadoria, a gente quis, de fato, abordar a literatura em diversos aspectos, com autores que atuam no âmbito digital. Vamos falar sobre adaptações de livros para o cinema e teatro, além de autores que escrevem poesias no Instagram e lançaram livros”, detalha a curadora do Geração FLICA, Barbara Sá.