Metropolitana

Da Redação Qua , 13/11/2019 às 11:21 | Atualizado em: 13/11/2019 às 11:23

Lauro de Freitas atesta baixo índice de infestação de Aedes aegypti



O último Levantamento de Índice Rápido do Aeds aegypti (LIRAa) de 2019, realizado entre os dias 20 e 26 de outubro e divulgado nessa terça-feira (12) pela Secretaria Municipal de Saúde de Lauro de Freitas, revela uma infestação de 0,7%, o que é considerado baixo risco pelo Ministério da Saúde. A escala aponta que índice inferiores a 1 indica baixo risco, de 1 a 3,9 é considerado médio risco e a partir daí alto risco de surto.

“O índice positivo é o resultado do trabalho contínuo que realizamos, durante todo o ano, com a visita periódica casa a casa pelos agentes de combate a endemias que levam orientação aos moradores e fazem a aplicação de larvicidas nos locais propensos a proliferação do inseto”, explicou o coordenador do Centro de Controle de Zoonose (CCZ), Ricardo Vieira.

O secretário municipal da Saúde, Vidigal Cafezeiro, destacou que o LIRAa tem como finalidade verificar os índices de infestação dentro do município para que sejam realizadas estratégias de combate nos locais com maior incidência de foco do mosquito. “O levantamento é realizado em média três a quatro vezes ano, por amostragem. No primeiro levantamento em março deste ano, Lauro de Freitas apontou 0,8 de infestação em junho 0,9% e em setembro, 1,2%, Portanto, mantivemos o ano inteiro o índice baixo”, disse.

A estratégia permite que os profissionais alcancem casas nos 19 bairros da cidade, cuja visita dos agentes de combate a endemias acontece diariamente, de acordo com o coordenador do Centro de Controle de Zoonose. “Além do trabalho diário, o CCZ está presente nas escolas e em locais estratégicos para alertar e orientar a população. Eliminar os focos dos mosquitos depende da união dos esforços. A população pode entrar em contato conosco pelo número da Ouvidoria SUS (3369-9937) ou do CCZ (3288-8911/8912)”, informou Ricardo.