Claudia Lessa Seg , 05/02/2018 às 10:18 | Atualizado em: 05/02/2018 às 10:21

Baianos de Itajuípe e Várzea da Roça ganham destaque na Campus Party Brasil


Os jovens participaram do maior evento de tecnologia e cultura nerd da América Latina, que aconteceu no Anhembi, em São Paulo - Foto: Divulgação
Os jovens participaram do maior evento de tecnologia e cultura nerd da América Latina, que aconteceu no Anhembi, em São Paulo
Divulgação

Os baianos Maciel Barreto e Janilson Rios, respectivamente, de Itajuípe e Várzea da Roça, são destaques na edição nacional da Campus Party Brasil (CPBR). No maior evento de tecnologia e cultura nerd da América Latina, que aconteceu no Anhembi, em São Paulo, até domingo (4), Maciel participa como embaixador e palestrante e Janilson exibe o seu trabalho de casemod, que é um sistema que consiste na modificação criativa do gabinete do computador.

Maciel Barreto, que em agosto do ano passado participou da primeira edição baiana do evento, conta que esta é a sua décima aparição no CPBR. “Dessa vez estou como embaixador e palestrante, mostrando o que a Bahia tem de melhor nessa área de modificação de computadores, criando computadores turbinados. Já fui campeão duas vezes e fiquei entre os três melhores do mundo. Estamos mostrando a Bahia no maior evento de tecnologia”.

Já Janilson Rios faz a sua estreia em São Paulo. Ele conta que optou por trabalhar um gabinete totalmente do zero. “Utilizei vários recursos naturais, materiais reciclados, desde tampas de shampoo, tela de parabólica, cabo de orelhão e canos de PVC. Procurei unir a arte com a tecnologia por ser amante de computadores, games, séries e filmes”.

O secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Inovação, Vivaldo Mendonça, presente ao CPBR, comentou o destaque alcançado pelos baianos. “É importante perceber o quanto a Bahia está conectada com o que há de mais avançado nesse seguimento de tecnologia. Vamos construir ações que fomentem isso na capital e no interior, envolvendo mais pessoas e destacando esse talento criativo de interação do que há de mais diferenciado na nossa capacidade de inovar e de esta interligado com a nossa cultura empreendedora e tecnológica”.