Da Redação Qui , 08/03/2018 às 16:34 | Atualizado em: 08/03/2018 às 17:05

Mulheres de TI: conheça uma história inspiradora



Em um mundo onde as mulheres ganham cada vez mais espaço, profissões exclusivamente ocupadas por homens são, cada vez mais, raras. Eles ainda dominam áreas como a Engenharia, Ciência, Tecnologia e Matemática, mas a presença de mulheres tem aumentado e diminuído a estranheza.

Apesar de as mulheres ainda serem minoria na área da Tecnologia da Informação, a estudante Ingrid Pinheiro acredita que elas estão conseguindo, aos poucos, conquistar seu espaço. “Acredito muito que temos um potencial enorme, mas precisamos arriscar um pouco mais. Sempre existirá barreiras na área, mais devemos seguir aquilo que o nosso coração manda”, pontua.

A presença feminina na área ainda vem crescendo aos poucos. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) divulgada em 2016, dos mais de 580 mil profissionais de TI que atuam no Brasil, apenas 20% são do sexo feminino.

“Ainda percebemos uma grande diferença nos cursos. No início da minha graduação, tinha cerca de 60 pessoas na minha sala. No máximo, 10 eram mulheres. Com o passar do tempo, muitas delas saíram da área ou por falta de interesse ou até mesmo por achar que ali não era seu lugar. Hoje, sou a única mulher do curso que está conseguindo acompanhar a grade que foi definida desde o início”, acrescenta com orgulho.

Apoio da família

A graduanda de Sistemas de Informação ainda comenta sobre a reação da família quando escolheu o curso “Meus pais sempre me apoiaram em tudo, mesmo eles não tendo noção da área”. Além do suporte da família, Ingrid contou com o apoio do Educa Mais Brasil, maior empresa de inclusão educacional do país. “Ganhar uma bolsa do Educa Mais Brasil foi maravilhoso. Graças à bolsa de estudo tive a oportunidade de iniciar minha graduação no ano corrente. Para quem não tem como pagar o valor completo do curso é uma ótima oportunidade para iniciar os estudos”, divulga.

Bolsas de estudo

Para as mulheres que se inspiram na história e precisam de uma bolsa de estudo assim como a Ingrid, a dica é fazer a inscrição gratuita clicando aqui  e escolher a cidade e a modalidade de curso de interesse.