Da Redação Qua , 09/05/2018 às 12:13 | Atualizado em: 09/05/2018 às 12:15

Segurança do Trabalho: entenda a importância desses profissionais



É considerado acidente de trabalho toda lesão corporal ou perturbação da capacidade funcional que, no exercício profissional, resulte em morte ou na incapacidade para o trabalho, total ou parcial, permanente ou temporária. De acordo com o último levantamento realizado pelo Ministério da Previdência Social, cerca de sete brasileiros perdem a vida todos os dias em acidentes de trabalho no Brasil. O dado é preocupante mas, em 2017, o número de acidentes no trabalho apresentou uma queda.

Segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho do MPT, foram registradas 574.050 comunicações de acidentes de trabalho em 2017. Em 2016, foram 585.971. Os dados são contestados por quem vive o dia a dia da Segurança do Trabalho. “Muitos casos de acidentes no trabalho não são divulgados. Se formos analisar com mais cuidado, é possível ver que esses acidentes são bem comuns”, pondera Emília Fernandes, coordenadora do curso de Segurança do Trabalho da Faculdade Três Marias.

Proporcionar um ambiente de trabalho saudável fisicamente e mentalmente é um dos desafios dos gestores, mas com o investimento em profissionais especializados em Segurança do Trabalho é possível amenizar ainda mais essas estatísticas e promover a qualidade de vida nas instituições. “Onde existe trabalho, existe a necessidade de um especialista em Segurança do Trabalho”, frisa a coordenadora Fernandes.

Os benefícios da redução do número de acidentes dentro de uma empresa são muitos e expressa ainda mais a necessidade do profissional de Segurança do Trabalho. Além de representar um custo estimado de R$ 16 bilhões anuais para a Previdência Social, o alto índice de acidentes de trabalho também resultam em gastos de cerca de R$ 12 bilhões a cada ano para as empresas privadas do país. Esse valor é calculado principalmente pela perda da produtividade das empresas, que deixam de ter um funcionário ativo.

Segundo o artigo 19 da Lei nº 8.213/91, que diz respeito aos acidentes de trabalho, a principal responsabilidade das empresas é oferecer um ambiente seguro aos seus funcionários. Com o intuito de estar dentro das normas, algumas empresas oferecem um treinamento admissional apropriado para cada função que será exercida dentro da instituição. Segundo as leis trabalhistas brasileiras, não existe um prazo estabelecido sobre quanto tempo deve durar esse treinamento de funcionários.

Mercado da Segurança do Trabalho

A profissão vem crescendo regularmente e sendo bastante procurada por quem gosta de trabalhar com pessoas. Como principais funções, o profissional deve investigar, encontrar, analisar e recomendar medidas que protejam e controlem acidentes no ambiente das empresas. Além disso, ele precisa criar e executar programas de prevenção que incentivem os colaboradores sobre os riscos de acidentes.

A coordenadora da Faculdade Três Marias, instituição parceira do Educa Mais Brasil, informou que a procura pelo curso é grande. “Realmente a procura é intensa, mas seria maior se tivesse uma legislação oficial para cuidar dessa profissão. Algumas empresas possuem técnico de Segurança de Trabalho, sendo que o tecnólogo possui muito mais bagagem para exercer determinadas funções. E isso dificulta muito, as pessoas acabam optando apenas pelo curso técnico”, conclui Emília.

O profissional que escolhe essa graduação tem uma ampla área de atuação. Em geral, atua em fábricas de alimentos, construção civil, hospitais, empresas comerciais e industriais e também pode atuar na área rural em empresas agroindustriais. O curso também está na lista dos 10 mais procurados no segmento técnico, isso porque a profissão oferece boas perspectivas e oportunidades no mercado.

Leia mais: Quanto ganha o profissional especializado em Segurança do Trabalho

O profissional de Segurança do Trabalho atua na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais e é uma figura estratégica para todas as organizações que buscam aumentar a produtividade e garantir a saúde dos seus trabalhadores. Se você deseja cursar uma graduação nessa área, o Educa Mais Brasil pode te ajudar. O programa oferece até 70% de desconto para esse e outros cursos. É muito simples, você só precisa entrar no site do Educa Mais, escolher o curso e a faculdade onde deseja estudar e fazer sua inscrição.