Da Redação Seg , 14/05/2018 às 16:32 | Atualizado em: 14/05/2018 às 16:34

Atividade física para criança: qual a importância?



Brincar com o seu filho pode parecer apenas um passatempo, mas é muito mais que isso. Incentivar a prática de atividades físicas na infância é muito importante para um crescimento saudável. Se trabalhadas de forma adequada, respeitando a fase pela qual criança passa, essas atividades estimulam o desenvolvimento cerebral, a coordenação motora, a sociabilidade e evita até o aparecimento de doenças.

Uma a cada três crianças está acima do peso no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde. Por isso, é preciso ter uma infância ativa. A atividade física na infância ajuda tanto no controle do peso, como a desenvolver agilidade, musculatura e sociabilização. Mas como por onde começar se a criança for resistente?

O importante é procurar atividades pelas quais o seu filho tenha interesse. Observe também se ele se prefere atividades em grupo ou individual. Os pais devem sempre orientar e acompanhar a criança durante a atividade, principalmente na fase inicial, no período de adaptação. Lembre-se também que o esporte deve ser visto com uma recreação prazerosa, nada deve ser imposto ou exagerado.

Uma das consequências mais graves da falta de exercícios na infância é a obesidade. É cada vez mais comum ver crianças com diabetes, doenças respiratórias e problemas no coração. Segundo dados do IBGE, o sobrepeso vem aumentando a cada ano e hoje atinge mais de 30% das crianças entre cinco e nove anos de idade e cerca de 20% da população entre 10 e 19 anos.

Para romper a barreira do sedentarismo, é importante que o filho faça regularmente atividades físicas. “Qualquer atividade é válida. Os pais só precisam analisar realmente o que os filhos gostam de fazer. Se a criança é bem jovem e ainda não se interessa por atividades físicas como o esporte, a família pode incentivar brincadeiras de rua em que a criança precise correr, como por exemplo o “baleado”, explica Raiane Soares, estudante de Educação física da Fasg (Faculdade São Gabriel da Palha-ES).

Além do fortalecimento da coordenação motora, a atividade ajuda a melhorar a concentração, a autoestima e a interação social. Por esse motivo é muito importante trabalhar a atividade física dentro das escolas. Segundo uma pesquisa realizado pelo IBGE, 65,5% dos estudantes do 9º ano do ensino fundamental não realizavam 300 minutos de atividades físicas na semana, sendo que o ideal é 420 minutos.

Além da matéria de Educação Física, judô e balé também fazem parte da grade curricular do Colégio Mauricio de Sousa, em Maceió. “Todas as atividades são importantes para a saúde das crianças, cada uma delas acaba exercitando alguma parte do corpo. Além disso, elas contribuem também, para aumentar a socialização, a autoestima e desenvolvimento dos estudantes”, informa Cleide Ferreira, diretora da instituição parceira do Educa Mais Brasil.

Se você se interessa por atividades físicas e pelo esporte, o curso de Educação Física pode ser uma boa opção. O Educa Mais Brasil tem parceria com diversas universidades que oferecem esse curso e outras graduações. São bolsas de estudo de até 70% para jovens e adultos em todas as regiões do Brasil. Se interessou? Acesse o site, procure o curso que você deseja e escolha a instituição mais perto de você. A inscrição é gratuita!

Atividade física de acordo com a idade

De 0 a 2 anos:

Nessa fase, as modalidades trabalham todo o desenvolvimento da criança, sem focar em uma atividade específica.

Modalidade: Natação

De 3 a 6 anos:

Nessa fase, utiliza-se a estratégia da ludicidade em todas as modalidades. Muitas brincadeiras para aprender os movimentos iniciais em todas as atividades.

Modalidade: Iniciação esportiva, Natação, Judô, balé

De 7 a 14 anos:

A partir dos 7 anos, as crianças entram em atividades específicas e aprendem um panorama geral de cada uma das modalidades.

Modalidades: Esportes de quadra (handebol, basquete, futebol)