Da Redação Sáb , 09/06/2018 às 10:40

“Hotelzinho” é uma opção para ajudar na rotina dos pais



Que pai ou mãe nunca precisou realizar tarefas como ir ao supermercado ou participar de uma reunião no trabalho fora do horário do expediente e ficou sem saber com quem deixar os filhos? A correria do dia a dia faz com que pais e mães tenham que se dividir entre muitos compromissos profissionais e os cuidados com os filhos. As saídas mais comuns acabam sendo as escolinhas de educação básica ou a contratação de babás. E foi pensando nessa demanda e necessidade, que surgiu a ideia do Hotel infantil – mais conhecido como Hotelzinho.

Encontrar um local adequado para deixar as crianças durante um compromisso rápido ou durante a madrugada não é tarefa simples. Por isso, algumas creches e escolas brasileiras passaram a oferecer esse serviço de diária. Pela manhã e pela tarde, as creches funcionam como escolinha e durante a noite ou fim de semana podem se transformam em um hotel para crianças.

A Creche Escola e Hotelzinho Corujinha funciona realmente como hotel. Além dos alunos regulamente matriculados na escola terem acesso ao sistema de pernoite, outras crianças também podem usufruir do serviço. “Qualquer mãe que chegar até a instituição, terá seu pedido atendido”, a direção informou que é necessário que os pais levem apenas os objeto pessoais da criança. O Hotelzinho Corujinha também funciona aos fins de semana e recebe crianças de até sete anos. “Estamos abertos para atender qualquer necessidade da família. O valor que cobramos vai depender também do que seja solicitado pelos pais. Em média, nossa diária custa R$ 80”.

A Arca de Noé Berçário e Hotelzinho abre as portas as 7h para receber crianças de até três anos. Os atendimentos só são feitos para os alunos que estão matriculados regularmente e o serviço de hotelzinho só funciona se existir demanda. Segundo a diretora da Instituição Claudete Alves dos Santos, caso os pais precisem do serviço de hotel, é necessário agendamento prévio. “Precisamos disponibilizar funcionários e, geralmente, escolhemos alguém que já tenha costume de lidar com aquela criança”.

Os familiares têm a opção entre planos por hora, diária ou pernoite. Segundo Claudete é cobrado um valor a mais quando esse serviço é solicitado. “Para facilitar, permitimos que o valor seja incluído na mensalidade, já que funcionamos como uma escola também”. O valor cobrado pelo serviço também varia, depende muito do que for solicitado pelos pais. “Alguns pais só precisam que os filhos fiquem algumas horas a mais, outros que a criança fique conosco um dia inteiro. Os valores variam entre R$70 a R$130”.

Além disso, existe uma adequação do método pedagógico. Lá, a autonomia das crianças é incentivada. A escola oferece uma grande área verde, onde os alunos podem se sentir livres brincar a vontade. “Na nossa instituição as crianças não aprendem só sobre as letras, números e cores. Elas praticam muitas atividades ao ar livre, mexem com a terra, com flores, com horta. Incentivamos bastante a autonomia delas. Esse é o nosso diferencial”, conclui a diretora.

Esse serviço tem conquistado cada vez mais adeptos e, a cada dia, é possível encontrar um maior número de escolas que trabalham com a Educação Infantil e que oferecem o hotelzinho. Pais que não possuem parentes na cidade onde moram, médicos e plantonistas que trabalham a noite são os que mais recorrem ao serviço. A sua realidade também é essa? Você sempre tem dificuldade na hora de encontrar alguém para ficar com seu filho?

As escolas Hotelzinho podem ser uma opção. O ideal é que as crianças já tenham vínculo com a instituição e profissionais que a acolherão por horas adicionais ou até pernoite. O melhor é que algumas delas oferecem bolsas de estudo. Com apoio do Educa Mais Brasil, você pode encontrar uma escola Hotelzinho no seu estado e ainda pagar mais barato por esse serviço diferenciado. O desconto é de até 50%. Não perca tempo, acesse o site do Educa Mais e pesquise a instituição. A inscrição é gratuita.