Tunísia Cores | Educa Mais Brasil Ter , 09/10/2018 às 12:16 | Atualizado em: 09/10/2018 às 12:20

ENEM: nova data de aplicação para pessoas privadas de liberdade



O Exame Nacional do Ensino Médio será aplicado em nova data para pessoas privadas de liberdade (ENEM PPL): em 11 e 12 de dezembro. A mudança, publicada no Diário Oficial da União dessa segunda-feira (8), por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), antecipa a data da realização do exame, antes fixada para 18 e 19 do respectivo mês.

Apenas pessoas que cumprem penas que restringem a liberdade podem participar do ENEM PPL. Caso o estudante seja maior de 18 anos, poderá utilizar a nota do ENEM para ter acesso ao Ensino Superior. Quem estiver abaixo da idade, será participante “treineiro” e utilizará o resultado apenas como forma de avaliação do conhecimento.

Provas

As provas do ENEM 2018 serão compostas por 45 questões objetivas cada, de múltipla escolha, além de uma redação. O tempo de realização é variável: no primeiro dia (11), os participantes terão 5h30 para responder questões de Redação; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; e Ciências Humanas e suas Tecnologias. Já no segundo dia (12), serão aplicadas em 5 horas avaliações de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

>> Leia mais: Cartilha de Redação 2018 é divulgada

>> Leia mais: Assuntos que podem ser tema da redação ENEM 2018

Acesso ao Ensino Superior

De acordo com o INEP, toda Unidade Prisional ou Socioeducativa terá um responsável pedagógico com acesso ao sistema de inscrição, que terá entre as responsabilidades a realização e o acompanhamento das inscrições, o ensalamento, a transferência de participantes quando necessário.

A participação no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e demais programas de acesso ao ensino superior também será tarefa do responsável pedagógico, que acessará os resultados e realizará a candidatura para as vagas.