Da Redação Qua , 26/06/2019 às 17:47 | Atualizado em: 26/06/2019 às 17:51

Fanfarras escolares da rede estadual realizam os últimos ensaios para o Desfile do 2 de Julho



Os estudantes dos 23 colégios estaduais de Salvador e da Região Metropolitana, além dos alunos da rede estadual do interior, que vão participar do Desfile Cívico do 2 de Julho estão vivenciando os últimos ensaios. Até à véspera do cortejo, eles irão se reunir em suas escolas, junto aos regentes e diretores responsáveis por cada fanfarra escolar, como é o caso dos 65 integrantes da Banda do Colégio Estadual João Caribé, no bairro de São Tomé de Paripe.

O cortejo cívico em comemoração aos 196 anos de Independência do Brasil na Bahia começa às 9h da terça-feira (2), no Largo da Lapinha, e segue para o centro da cidade, percorrendo locais como Largo do Terreiro de Jesus, Praça da Sé, Rua da Misericórdia e Praça Municipal. Este ano, o tema do evento é “Patrimônio do povo”.

 

O regente da Banda do João Caribé, Hermival Rego, considera que os ensaios são sempre uma oportunidade de integração entre os estudantes. “Eles ficam sempre muito motivados nos ensaios e a expectativa é sempre muito grande. A partir deste trabalho com as fanfarras, os estudantes se tornam agentes transformadores de sua realidade”, pontua o regente, acrescentando que o repertório escolhido tem como base a música brasileira, incluindo composições de Tom Jobim, Vinícius de Moraes e Toquinho, entre outros autores nacionais.

Os estudantes irão desfilar nas categorias baliza, coreográfica, corpo musical, mor e estandarte. A aluna Juciara Argolo Santos, 15, 8º ano, já participa da fanfarra do João Caribé há dois anos e diz ser sempre uma emoção diferente a cada evento. “Principalmente quando vamos nos apresentar em uma data tão importante como esta. Estou bastante ansiosa, mas os ensaios nos motivam muito e nos dão segurança. Fazer parte da banda representa tudo na minha vida, porque me fez crescer como ser humano e desde que entrei vejo que sou uma aluna mais interessada nos estudos”, conta ela, que integra o corpo coreográfico da banda. A colega Carolina Sobral, 13, 7º ano, por sua vez, vai estrear no Desfile do 2 de Julho este ano. “Estou ensaiando muito e espero fazer bonito. A responsabilidade é grande, mas acredito que vamos fazer uma linda apresentação”, diz a também dançarina da fanfarra. 

 

Outros colégios estaduais, como o Roberto Santos, no Cabula, e o Ruben Dário, em San Martin, também fizeram ensaios nesta quarta-feira (26). Os estudantes integrantes das fanfarras dessas unidades voltarão a se encontrar para os preparativos finais na sexta-feira (28), no domingo (30) e na segunda (1º).

Os diretores responsáveis pela fanfarras explicam que os grupos musicais escolares desempenham um papel que vai além dos desfiles cívicos e campeonatos, funcionando como “um ambiente de aprendizagem e de incentivo ao protagonismo estudantil e uma oportunidade de trabalhar a disciplina dos estudantes e a educação artístico-cultural, estabelecendo-se uma relação direta da escola com as comunidades do entorno”.

Intercolegial – Na sexta-feira (28), às 9h, no Colégio Estadual Pinto de Carvalho, em São Caetano, as fanfarras de 11 unidades escolares protagonizam os ensaios do Hino Nacional e do Hino da Bahia, com a participação da Orquestra Neojibá. Nesse dia, na unidade escolar, acontece também a abertura do VII Intercolegial de Bandas e Fanfarras, do qual participam os colégios estaduais João Caribé, Carlos Alberto Cerqueira, Desembargador Pedro Ribeiro, CEEP Navarro de Brito, Helena Mateus, Visconde de Mauá, Roberto Santos, Noêmia Rego e Instituto Anísio Teixeira, Azevedo Fernandes e Diná Gonçalves. No sábado (29), os alunos dessas escolas farão um desfile no bairro de São Caetano, nos dois turnos, visando resgatar a história da Independência da Bahia, com destaque para a “Banda Anunciados”, uma tradição manifestação de sair pelo comércio para arrecadar ajuda financeira para a construção do Desfile do 2 de Julho.