Da Redação Sex , 20/09/2019 às 11:26 | Atualizado em: 20/09/2019 às 11:29

Estudantes baianos conquistam medalhas na 22ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica



Estudantes de Santa Inês, Piatã, Itabuna, Vitória da Conquista e Maracás, além de Salvador, estão entre os medalhistas da 22ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), realizada pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB). Um total de 37 alunos da rede estadual foram premiados. Foram três de ouro, três de prata e 31 de bronze.

Os participantes responderam a uma prova constituída por sete perguntas de Astronomia e três de Astronáutica elaboradas sobre temas direcionados a cada um dos níveis defendidos conforme as séries nas quais estão matriculados. Dentre os temas, destacam-se: sistema solar, estações do ano, lei da gravitação universal, fases da lua, origem do universo e outros. As provas, com questões objetivas, foram aplicadas nas respectivas escolas no mês de maio. Já as medalhas dos participantes serão enviadas para as suas escolas.

O estudante Felipe Santiago Menezes, 14, 9º ano, do Colégio Estadual Antônio Carlos Magalhães, localizado no município de Santa Inês, conquistou a medalha de ouro e também foi pré-selecionado para o processo seletivo de formação das equipes que representarão o Brasil em olimpíadas internacionais em 2020. “Esta é a primeira vez que eu participo desta olimpíada e estou muito feliz com o resultado, pois gosto muito dessa área e, também, irei participar da segunda fase da Olimpíada Nacional de Ciências (ONP), no dia 21 de setembro, na escola”, afirmou.

Quem também está vibrando pela conquista da medalha de ouro é Homero Silva Macedo, 17, 2º ano, do Colégio Estadual Coronel Horácio de Matos, localizado no município de Piatã. “Sempre tive interesse por Astronomia e me identificou muito com as disciplinas exatas. Eu fiz uma boa prova e realmente esperava por um bom resultado e, agora, estou muito feliz por ter conseguido uma medalha de ouro, porque é a primeira vez que participo da OBA”, revelou o estudante.

Luís Gustavo Gonçalves de Castro, 18, do 4° ano do curso técnico em Informática do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP), em Vitória da Conquista, conquistou medalha de prata. “Sempre gostei de Física e, por conta disso, resolvi participar. Foi uma boa experiência e que vai me abrir portas, pois serviu para ampliar os meus conhecimentos”, disse o estudante, que pretende fazer faculdade de Ciência da Computação quando concluir o curso.