Nordeste Baiano

Da Redação Sex , 22/11/2019 às 10:34 | Atualizado em: 22/11/2019 às 10:37

Feira Literária de Canudos prossegue até domingo



Com música, exposição, desfile e conferência, a primeira edição da Feira Literária de Canudos (FLICAN) foi aberta na noite de quinta-feira (21), no histórico município baiano. Sob o tema "O Sertão vai virar arte", o evento homenageia os autores Antônio Conselheiro e Euclides da Cunha e busca resgatar a memória histórica do município, localizado no sertão baiano. Até domingo (24), a feira acontece com uma programação gratuita e variada, unindo literatura com outras expressões artísticas.

Na estreia da FLICAN, um desfile literário foi apresentado pelos estudantes do Colégio Modelo Maria José Alves, de Canudos, e aconteceram apresentações de dança com o Xaxado Fuá de Lampião e da Camerata da Orquestra Neojibá. Também foi aberta a exposição “Belo Monte/Canudos: a terceira margem”, do artista plástico Sílvio Jessé; e lançado o manifesto pela criação da Universidade Livre de Canudos (UNICANUDOS). Ainda na abertura do evento houve a conferência “As sete faces de Antônio Conselheiro”, com o professor Leopoldo Bernucci, da Universidade da Califórnia-Davis (UC-Davis).

Presente à feira, o secretário Jerônimo Rodrigues falou da importância da FLICAN para o sertão baiano. "Estou muito feliz pela realização desta feira, que já nasce grande; de desenvolvermos um ambiente de aprendizagem, transformando a cidade em uma grande escola aberta. Queremos cativar as pessoas para a leitura e, neste caso, destacarmos a cultura do sertão e sua rica história. O nosso desafio é valorizar a nossa história e arte, dando a oportunidade a todos, da população negra à comunidade rural", ressaltou.

O curador da FLICAN, Luis Paulo Neiva, destacou a expectativa para os dias de evento. "Estamos muito empolgados com a feira, que tem três objetivos principais: resgatar a rica memória da região com sua história e cultura; mobilizar a comunidade escolar com a importância da literatura e artes no currículo; e fortalecer a economia do município e região. E, com isso, buscarmos criar uma agenda que percorra o ano inteiro".

Para o estudante do 2º ano do Ensino Médio, Francineles de Andrade, 18, do Colégio Estadual Luís Cabral, a criação da FLICAN contribui para o fortalecimento da cultura local. "É muito gratificante ver o município ganhar uma feira literária que resgate a nossa história. Pudemos, durante o ano letivo, aprofundar o nosso conhecimento da região e apresentarmos na feira em estandes. Como morador, vamos ter a oportunidade de valorizarmos a nossa região", disse.

A FLICAN é uma realização da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), campus avançado de Canudos, em parceria com as secretárias da Educação (SEC), da Cultura (SECULT) e da Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHS) do Estado.