Sul Baiano

Da Redação Qua , 06/12/2017 às 16:28 | Atualizado em: 06/12/2017 às 16:30

Fórum em Ilhéus discute a prevenção da monilíase


O evento teve como objetivo de divulgar as pesquisas preventivas que vem sendo desenvolvidas na Bahia - Foto: Divulgação
O evento teve como objetivo de divulgar as pesquisas preventivas que vem sendo desenvolvidas na Bahia
Divulgação

O município de Ilhéus recebeu o III Fórum de Prevenção à Monilíase: pesquisa e defesa fitossanitária. O evento - uma parceria entre a Agência de Defesa Agropecuária (ADAB) e a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC) – teve como objetivo de divulgar as pesquisas preventivas que vem sendo desenvolvidas na Bahia. As pesquisas vêm sendo desenvolvidas entre a CEPLAC e a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em cooperação internacional com outros países como o Equador, Peru e Costa Rica.

As ações fitossanitárias de prevenção à praga, realizadas pela ADAB, foram apresentadas no segundo dia de fórum. Nos últimos três anos, as atividades aconteceram em 223 propriedades, envolvendo 65 municípios, com uma média estimada de 133.820 frutos inspecionados, representando 15.438 ha cacau e 23,4 ha de cupuaçu. Durante o evento, foram lançados o Protocolo de Biossegurança, a cartilha e o folder sobre a Monilíase do Cacaueiro. Houve, ainda, a capacitação de fiscais da ADAB, da CEPLAC e da Superintendência Federal de Agricultura e Abastecimento da Bahia (SFA-BA) sobre novos procedimentos de levantamento da detecção e educação sanitária.