Vale do São Francisco

Da Redação Seg , 17/06/2019 às 15:53 | Atualizado em: 17/06/2019 às 15:58

Mudas de palma garantem segurança alimentar do rebanho no semiárido baiano



A segurança alimentar do rebanho de 21.684 agricultores familiares do Semiárido baiano está sendo assegurada pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A informação é da Superintendência de Agricultura Familiar (SUAF), responsável pela entrega, desde 2015, de quase 22 mil mudas de palma forrageira doce ou miúda, resistente a doenças como a cochonilha, em municípios da região. A ação é executada em parceria com a Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (BAHIATER), Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), prefeituras municipais e entidades da Agricultura Familiar.

Foram entregues, na sexta-feira (14), 100 mil mudas em Casa Nova, Território de Identidade Sertão do São Francisco. No sábado (15), outra 44 mil mudas em Serrinha, Território de Identidade Sisal e, no domingo (16) foi a vez do município de Santa Terezinha, Território Piemonte do Paraguaçu, onde 100 agricultores familiares recebem 100 mil mudas de palma forrageira. Além das entregas, os beneficiários recebem capacitação dos técnicos da SDR, voltada para o plantio e manejo dessas mudas.

O superintendente da SUAF, Admilson da Rocha, destacou que as entregas vêm fortalecer e garantir a segurança alimentar do rebanho de caprinos, ovinos e bovinos, especialmente em municípios como Casa Nova. “Essas famílias sofrem com longos períodos de estiagem, com perda até de animais e, consequentemente, a ação fortalece a convivência com o Semiárido. A partir dessa entrega, não só o rebanho é beneficiado, mas a família passa a contar com o animal alimentado, produzindo leite, fornecendo a carne e gerando aumento de renda”.

Membro da Associação de Fundo de Pasto do Mimoso, na comunidade da Lagoa do Alegre, em Casa Nova, Gilberto Amorim também acredita que as mudas irão trazer desenvolvimento para a criação de caprinos e ovinos: “Essa era uma necessidade que a gente tinha, de conseguir as mudas dessa palma e, graças a Deus, nossa associação está sendo contemplada. É um prazer enorme saber que cada produtor vai ter as suas mudas de palma e a qualidade do seu rebanho melhorada com a ração. Com fé em Deus vamos ter palma suficiente para alimentar o rebanho e não vamos mais precisar queimar mandacaru, xique-xique e macambira, preservando o nosso meio ambiente”.

De acordo com dados da SDE, no Território de Identidade Sertão do São Francisco já foram entregues mudas de palma a 1.465 famílias e no Sisal, para 1.628 famílias. No Piemonte do Paraguaçu, por sua vez, 1.486 famílias foram beneficiadas com a entrega das mudas.