Vale do São Francisco

Da Redação Sex , 08/11/2019 às 10:13 | Atualizado em: 08/11/2019 às 10:15

Vale do São Francisco ganha unidade de alta complexidade em Oncologia



A Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), que está prestes a ser entregue à população de Juazeiro e de toda a região do Vale do São Francisco, está com 98% das obras concluídas. Com isso, o município passa a sediar o primeiro serviço de radioterapia e braquiterapia do Norte da Bahia. A cintilografia, exame de imagem que detecta implantes tumorais, também será oferecida. Anexo ao Hospital Regional de Juazeiro (HRJ), o novo prédio tem seis pavimentos e área total construída de 4.145,52 metros quadrados. O investimento é de mais de R$ 18,5 milhões.

“Vai ser um grande passo no tratamento dos pacientes com câncer na região da Rede PEBA (Pernambuco-Bahia). Como a gente não tem radioterapia nem braquiterapia, todos os pacientes são encaminhados para a capital. Com a chegada desses serviços, nós vamos fazer todo o tratamento aqui. Nós teremos ainda a cintilografia, que vai ajudar no diagnóstico de alguns tipos de tumores”, explica o diretor médico do HRJ, José Antônio Bandeira.

O gestor explica que a Unacon oferecerá tratamento aos pacientes com todos os tipos de câncer, em todas as fases da doença, desde o diagnóstico, passando pela cirurgia e o tratamento. Ainda segundo ele, um acelerador linear, equipamento para o tratamento radioterápico, com capacidade para realizar 43 mil sessões de radioterapia por ano, será instalado na unidade.

Quando não é possível obter a cura, a radioterapia pode contribuir para a melhoria substancial da qualidade de vida. As aplicações diminuem o tamanho do tumor, o que alivia a pressão, reduz hemorragias, dores e outros sintomas, proporcionando alívio aos pacientes, como destaca o diretor médico do HRJ. “Nós temos 55 municípios pertencentes à Rede PEBA, e o ganho para esses pacientes vai ser imensurável”.

Com a conclusão das obras, a próxima etapa é a chegada e a instalação dos equipamentos e mobiliários que já foram adquiridos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (SESAB).