Centro Norte Baiano

Da Redação Qua , 03/03/2021 às 23:00

Pais e professores denunciam descaso no ensino municipal de Feira de Santana



Em decorrência da pandemia da Covid-19, as aulas em todo o país foram suspensas e a expectativa era de que a o ano letivo de 2020 fosse realizado pelas instituições de ensino em formato remoto. No entanto, o mesmo não aconteceu em Feira de Santana e a expectativa era que encontrar uma solução para 2021. A nova secretaria de educação, Anaci Paim, assumiu a pasta prometendo o retorno das aulas para fevereiro, algo que também não ocorreu.

De acordo com o Blog do Velame, a titular alega que uma licitação está em curso para adquirir tecnologia de uma plataforma de conteúdo, que viabilizaria o início das atividades remotas. Ao site, alguns professores da rede municipal relataram que tiveram somente uma reunião com a secretaria e, depois disso, não houve mais nenhum retorno a respeito do retorno das aulas.

Outro problema relatado pelos docentes, está no próprio modelo planejado pela Prefeitura para o retorno das aulas. Segundo um dos professores, a ideia das aulas remotas terminariam sendo algo inviável, uma vez que não seria possível atender algumas áreas mais desfavorecidas da cidade, o que resultaria na exclusão de alguns estudantes.

Pais de alguns destes alunos da rede municipal disseram que já não sabem o que fazer diante da situação do ensino da cidade. Uma mãe de aluna do colégio CEB Uefs relatou que as declarações de Anaci Paim à mídia pode dar a entender que as aulas remotas poderiam estar acontecendo, algo que não é verdade.

No dia 26 de fevereiro, foi publicado pelo Conselho Municipal de Educação, uma resolução que orienta a retomada e continuidade das atividades pedagógicas nas escolas municipais, de maneira não presencial. Apesar de não determinar uma data específica de retorno, o documento estipula a conclusão de toda a carga horária 2020/2021 até 31 de dezembro deste ano.