Centro Sul Baiano

Claudia Lessa Qua , 05/06/2019 às 17:44 | Atualizado em: 05/06/2019 às 17:47

Ações prioritárias para o turismo na Bahia são debatidas na SEPLAN



As ações prioritárias da Secretaria de Turismo (SETUR) foram discutidas nesta quarta-feira (5), na sede da Secretaria do Planejamento (SEPLAN), no CAB, em Salvador. Durante o encontro, os secretários do Planejamento, Walter Pinheiro, e de Turismo, Fausto Franco, trataram de temas como a promoção de melhorias para o desenvolvimento da atividade turística de forma sustentável; o fortalecimento da imagem da Bahia, dando visibilidade ao calendário de eventos do Estado; e o desenvolvimento de formas inovadoras de atuação na promoção turística. A reunião faz parte de uma série de encontros que a SEPLAN vem promovendo no sentido de buscar promover o alinhamento das metas de cada órgão do Estado com os instrumentos de planejamento e gestão, a exemplo do Plano Plurianual (PPA) e do Plano de Desenvolvimento integrado (PDI), que têm como horizonte o ano de 2035.

O secretário do Planejamento, Walter Pinheiro, destacou que o setor turístico possui um imenso potencial na geração de emprego e renda em todas as regiões do Estado e que o governo tem promovido e planejado ações que buscam ampliar ainda mais sua participação na economia. “A economia do Estado carece dessa ampliação do aspecto do turismo, uma vez que a Bahia possui todas as condições para que isso ocorra. Assim, como agora, a gente fez uma caminhada pela Europa, para mostrar que um Estado que tem quase 365 dias de sol para a área de energia, também tem 365 dias de sol para a área do turismo náutico, para o turismo na Chapada Diamantina, paro o turismo ecológico, assim como também para o enoturismo”, disse Pinheiro, ressaltando que, diferente da região da Toscana, na Itália, que possui apenas uma safra de uvas por ano, a Bahia possui duas safras, podendo chegar a três.

Ainda segundo Pinheiro, a SEPLAN, através da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), produzirá um estudo minucioso do turismo no Estado. O secretário do Planejamento citou a importância de atualização constante e sistemática dos instrumentos de monitoramento e avaliação do Estado. “Então, a ideia é que esses dados sejam utilizados do cotidiano pela Secretaria, permitindo correções a cada momento e criando as condições para, cada vez mais, ampliar as oportunidades de turismo como fonte geradora de mão de obra, geração de economia, de movimentação e de formação de mão de obra”.

O secretário do turismo, Fausto Franco, por sua vez, ressaltou a importância do planejamento para potencializar o turismo na Bahia. “É muito positivo e indispensável este alinhamento com as outras secretarias de Estado, ainda mais com a Secretaria do Planejamento. Eu, que vim da iniciativa privada, posso afirmar que uma das minhas bandeiras diárias com a equipe da Secretaria e com o segmento turístico é que o planejamento é algo indispensável para que a gente possa, de fato, executar as nossas bandeiras. A Bahia tem um potencial turístico muito grande, mas, ao mesmo tempo, muito plural e se a gente não fizer um planejamento a gente acaba desfocando e não atingindo as metas que precisamos ter”, disse.