Centro Sul Baiano

Da Redação Ter , 23/07/2019 às 10:19 | Atualizado em: 23/07/2019 às 10:22

Estudantes quilombolas de Candiba são finalistas do Prêmio Criativo da Escola



Protagonizado por estudantes do Colégio Estadual Antônio Batista, localizado em Candiba, o Projeto Quilombo dos Anjos é um dos 40 finalistas do Prêmio Criativos da Escola 2019. A iniciativa premia projetos desenvolvidos por crianças e jovens que impactam positivamente nas suas escolas ou nas comunidades e nos municípios onde moram.  Ao todo, foram inscritos 1.443 projetos de todo o Brasil, sendo 188 só da Bahia.

O projeto resulta da formação de um grupo de dança com 11 estudantes quilombolas e residentes do Quilombo Lagoa dos Anjos, localizado a cerca de 10 km do centro da cidade e onde vivem 25 famílias. Por meio da dança, o projeto faz um resgate de ritmos africanos, contribuindo para a autoestima e, principalmente, para o sentimento de pertencimento e de identidade étnico-racial dos estudantes.

A idealizadora do grupo, Carlúcia Ferreira, explica que esse projeto teve um impacto importante, tornando-se um divisor de águas na vida dos integrantes. “O grupo mudou a vida de muitas crianças da comunidade. Ele começou do nada e foi crescendo. Aos poucos, criamos regras e elas acatam e respeitam. E, com isso, veio a disciplina. Nossa expectativa para vencermos este prêmio é muito grande, estou muito feliz de estar vendo nosso grupo de dança quilombola render bons frutos”, disse Carlúcia, que também foi aluna do Colégio Estadual Antônio Batista e, agora, cursa o primeiro semestre de Enfermagem na Universidade Estadual da Bahia (UNEB), em Guanambi. 

O projeto também impactou no processo de ensino e aprendizagem dos alunos, segundo a professora Cláudia Patez. “Os estudantes buscaram melhorar o desempenho escolar para que continuassem no grupo e uns estimulam os outros”, afirmou. Já a estudante Sara dos Santos Silva, 15 anos, que cursa o 1º ano do Ensino Médio, disse que o projeto a ajudou a ser mais atenta e dedicada aos estudos. “Eu era um pouco dispersa nas aulas e foi quando conheci, há dois anos, o projeto em uma apresentação do Dia das Mães e pedi para participar. Tem sido maravilhoso para mim, me sinto em meio à uma família e isso me ajudou a progredir na escola”, conta.

O resultado do prêmio será divulgado no mês de agosto. O desafio 2019 selecionará os sete projetos que mais se destacarem nos seguintes critérios: protagonismo, empatia, criatividade, trabalho em equipe e potencial de transformação social. Nesta edição, os grupos selecionados irão enviar seus representantes para uma viagem a Roma (Itália). Também estão previstos prêmios de R$ 500 para o educador responsável por cada equipe e R$ 1,5 mil para a escola celebrar a conquista e/ou investir no projeto.