Centro Sul Baiano

Da Redação Ter , 23/02/2021 às 11:43 | Atualizado em: 23/02/2021 às 12:01

Profissionais da linha de frente da Covid-19 em Vitória da Conquista estão no limite da exaustão



As equipes assistenciais, médicos, terapeutas, técnicos de enfermagem e enfermeiros estão trabalhando no limite da exaustão, por conta da alta demanda de infectados do Coronavírus. O desabafo é diretor-geral do Hospital Geral de Vitória da Conquista, Geovani Moreno. 

“Estamos há quase um ano nesse enfrentamento a pandemia da Covid-19. É muita exaustão, cansaço físico e mental. Além de termos que lidar com uma rotina extremamente cansativa dentro de uma UTI Covid, também há o cansaço mental. Você lida com a morte diariamente. Vivemos o nível máximo do cansaço", expôs o gestor hospitalar.

Outra preocupação do diretor do hospital é a falta de recursos humanos para operacionalizar os novos leitos. "Para abrir uma UTI,  é muito mais do que leito, equipamento, oxigênio, precisa de gente para cuidar de gente".

Geovani Moreno defendeu a descentralização no enfrentamento à pandemia, visto que Vitória da Conquista, como cidade polo, está sobrecarregada. “Temos 70 leitos no total para a Covid. Então, se houver uma descentralização, é óbvio que vai melhorar e diminuir a pressão no sistema”, pontuou. (Com informações do Achei Sudoeste).