Metropolitana

Da Redação Sex , 14/05/2021 às 17:52 | Atualizado em: 14/05/2021 às 18:27

Bombeiros concluem trabalho de rescaldo em fábrica de gás que explodiu



Após atuarem por cerca de cinco horas, equipes do 14º Grupamento de Bombeiros Militar (14ºGBM-Madre de Deus) e bombeiros especialistas em operações de emergências com produtos perigosos, finalizaram o trabalho de rescaldo na empresa de envase e revenda de gás liquefeito de petróleo (GLP), em São Francisco do Conde, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), que explodiu na manhã desta sexta-feira, 14. O acidente deixou uma pessoa morta e duas feridas.

Conforme o Corpo de Bombeiros (CBMBA), a causa da explosão ainda é desconhecida e será investigada pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT). Em nota, o CBMBA informou que ao chegarem no local, as equipes verificaram que ainda existia cerca de 200 botijões com vazamento de pouca quantidade de GLP e por isso, precisaram agir com precisão e cautela.

"Os bombeiros montaram um Sistema de Comando de Incidentes (SCI) no local para que fosse traçada a melhor estratégia de atuação, sendo assim, foram utilizadas duas linhas de combate com bombeiros militares e brigadistas da empresa”, afirmou o órgão.

Uma das técnicas consistia no rebatimento dos gases que ainda estavam no ar, para que fossem dissipados e anulada a possibilidade de uma reignição. Depois, a equipe de bombeiros especialistas em operações de emergências com produtos perigosos realizou a detecção de gases e monitoramento ambiental do local.

O DPT esteve no local para retirar o corpo da vítima fatal e realizar a perícia que vai constatar a causa do acidente. As duas pessoas que ficaram feridas foram levadas para unidades de saúde por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).