Nordeste Baiano

Claudia Lessa Seg , 14/01/2019 às 11:14 | Atualizado em: 14/01/2019 às 16:14

Ampliação de fábrica de calçados em Alagoinhas deverá gerar 250 novos empregos



Com o objetivo de aumentar a produção de calçados em 30% e gerar 250 novos empregos diretos, a Malu Calçados, sediada no município de Alagoinhas, planeja ampliar a sua unidade fabril. A informação é do CEO do grupo, Vitor Reichelt, após audiência com o governador Rui Costa e a secretária de Desenvolvimento Econômico (SDE), Luiza Maia. A empresa foi orientada pelos gestores estaduais a apresentar um plano de negócios a SDE e ao Desembahia visando um futuro financiamento do projeto de ampliação. A Malu Calçados, por sua vez, pretende solicitar a dilação de prazo dos benefícios fiscais, em função da sua ampliação.

O gerente da unidade baiana da fábrica de calçados femininos, Josemar Ody, destaca que a capacidade de produção atual da empresa é de dez mil pares diários. Com a ampliação, subirá para 13 mil/dia. Metade da produção é exportada e 50% restante vai para o mercado interno. "Vimos uma janela de oportunidades nas exportações e temos espaço no mercado para crescer 30%. A ampliação é fundamental para que consigamos alcançar essa meta”, explica.

A secretária Luiza Maia falou sobre a importância do setor calçadista para a Bahia. “É um dos prioritários no Estado, porque gera muito emprego; adensa a cadeia produtiva; movimenta a economia das cidades onde o segmento está presente; e tem dado resultados positivos à Bahia”.

Na Bahia desde 2016, a Malu Calçados tem na Europa o seu principal mercado consumidor. Estados Unidos e Ásia também são clientes da marca. Além de fabricarem produto próprio, fazem terceirização para marcas como Arezzo, Mr. Cat, Sonho dos Pés e Renner, entre outras.