Vale do São Francisco

Claudia Lessa Qui , 28/03/2019 às 18:27 | Atualizado em: 28/03/2019 às 18:29

Complexo para produção de açúcar e álcool será implantado no São Francisco



Novas usinas para produção de açúcar e álcool deverão ser implantadas no Estado, especificamente na região do São Francisco, em parceria com investidores chineses. A notícia foi dada pelo vice-governador João Leão, que também é secretário de Desenvolvimento Econômico, que visitou a Embaixada da China e o Ministério da Agricultura, nesta quinta-feira (28), para agilizar a concretização dos novos equipamentos no Estado. As contas do governo baiano, com base no protocolo de intenções, assinado em outubro de 2018, e na confirmação de interesse dos estrangeiros, preveem injetar no setor mais de R$ 2 bilhões, segundo o gestor estadual.

“A grande produtividade baiana de cana-de-açúcar, de 320 a 350 toneladas por hectare, hoje é a maior do Brasil. Temos todo potencial e saímos na frente na atração de novas usinas”, disse Leão, para quem o novo investimento promete consagrar a Bahia como líder no setor de açúcar e álcool no país. Ele afirmou, ainda, que a parceria entre Bahia e China está além da implantação da Ponte Salvador-Itaparica, do VLT de Salvador e da Ferrovia de Integração Oeste Leste.

Na reunião com a ministra conselheira da China, Xia Xiaoling, o vice-governador baiano detalhou as informações sobre o complexo sucroalcooleiro baiano, que está em processo de implantação. Antes, pela manhã, João Leão sentou com a equipe do Ministério da Agricultura. A primeira usina do complexo sucroalcooleiro, ressalta o gestor, começou a ser erguida com investimento de R$ 107 milhões e previsão de 200 empregos diretos e mais de seis mil indiretos. “Novas unidades vão chegar nos próximos meses para completar o mapa e consolidar o complexo para a produção de açúcar e álcool”, afirma.